Maternidade Real: 5 coisas que ninguém te conta sobre a maternidade

O que é Maternidade Real?

“A maternidade real nada mais é do que as verdades da maternidade, é mostrar a realidade do cotidiano materno, é despir a Mãe perfeita, e torná-la o mais real possível.”

Deborah Zagha

maternidade real

Você está prestes a ser mãe ou é mãe de primeira viagem? Existe uma frase que diz “nasce um bebê e nasce uma mãe”, mas a verdade é que nem sempre é assim. Muitas vezes a Mãe não está preparada psicologicamente para exercer o papel materno e o primeiro ano de vida pode ser bem desafiador. Por isso o texto de hoje é uma mensagem de maternidade real, porque nem tudo é um mar de rosas e precisamos lidar com isso. Vamos lá?

 

1- Você talvez não consiga amamentar ou terá dificuldades

Ninguém nasce sabendo amamentar, e assim como outras coisas da vida, o instinto conta muito nessas horas. É perfeitamente normal você ter dificuldades no início da amamentação como, não ter segurança na hora de segurar o bebê, não saber a pega correta, ter rachaduras no seio, não ter o bico perfeito para amamentar, entre outros motivos.

São muitos os relatos de dificuldade na hora de amamentar e você precisa estar preparada para isso. Quando falamos sobre maternidade real, falamos da parte que é verdadeira, que não é divulgada pela sociedade como deveria ser, que não aparece nos filmes de família. 

Existem algumas complicações que são um pouco mais sérias como não conseguir produzir leite suficiente ou o bebê não querer mamar, (mas calma que tem solução) e é exatamente por isso que foram criadas as fórmulas infantis. Elas estão no mercado e você irá encontrar de várias marcas, com diferentes benefícios, que vão solucionar o problema de acordo com o bebê como por exemplo: refluxo, prisão de ventre e etc. Recomendo conversar com o seu pediatra para que ele possa indicar a fórmula infantil mais indicada para o seu bebê.

Por isso, se você está com dificuldades para amamentar, saiba que você não está sozinha! E por isso é tão importante ter esse papo de maternidade real.

 

2- Você terá vontade de ter um momento sozinha e será difícil 

E se eu te dissesse que no primeiro ano de vida até para ir ao banheiro será difícil? Pois é Mãezinha, é bem por aí.

Banho longo, maquiagem de 1 hora, serão luxo, e ao invés disso, você provavelmente só de tomar um banho de 5 minutinhos já irá ficar feliz, a maquiagem de 1 hora agora será trocada por uma beem básiquinha mesmo, e o cabelo muitas vezes será: coque. 

E calma, não me entenda mal, não é porque você virou Mãe que vai se descuidar, mas sim, o seu tempo para se cuidar será reduzido, e você terá que se organizar melhor e saber o que é prioridade para você.

 

3- Você se sentirá culpada o tempo todo

 Como Mãe, você irá começar a se exigir muito, e por isso sempre irá surgir aquele sentimento de culpa. 

Culpa de não saber amamentar, culpa de não poder amamentar, culpa do bebê estar com febre, culpa de ter que voltar ao trabalho após a licença maternidade, culpa de sair na rua e deixar o bebê com o pai, culpa de não saber fazer papinha, culpa de tudo!

O primeiro ano de vida do bebê é puro aprendizado e é normal se sentir assim. Por isso existem grupos de apoio às Mães de primeira viagem nas redes sociais como Facebook, Whatsapp, Instagram que relatam a Maternidade Real, com as dificuldades que os Pais enfrentam dia a dia, para que esse sentimento de culpa possa ser exteriorizado e ser trocado com outras Mães.

4- Você será criticada

Não importa se você está fazendo certo ou errado, sempre terá alguém que irá te criticar,

especialmente se você é Mãe de primeira viagem. Infelizmente é algo muito difícil de controlar e isso acaba afetando muito o nosso psicológico, especialmente durante os primeiros meses de vida onde muitas Mamães costumam ter no pós-parto, baby blues e depressão pós-parto. 

É normal a Mãe ficar mais sensível durante esse período e uma crítica pode ser o suficiente para você chorar o dia todo. 

Por isso, esteja preparada para críticas, e tente se blindar um pouco para que isso não afete tanto você. 

Críticas construtivas são bem vindas, mas tudo é a maneira com que a pessoa fala, e passa a mensagem. 

Muitas vezes temos que escutar críticas dos tios, avós, sogras e nem sempre o que eles dirão para você será o melhor a fazer. 

Lembre-se: Você é a Mãe e você sabe melhor do que ninguém o que é melhor para o seu filho!

 

5- Você ficará exausta, mas no final do dia vai ver que tudo valeu a pena

Especialmente durante o primeiro ano, você terá que abdicar de muitas coisas e o seu cotidiano mudará completamente. A vida de uma Mãe/ dona de casa não é fácil, e você terá que ter energia para tomar conta da casa, segurar o bebê no colo inúmeras vezes durante o dia, fazer comida, dar comida e ter muita, mas muita energia para brincar! 

 Você ficará cansada, exausta, morta com farofa no final do dia… mas você sentirá que todo o seu esforço valeu a pena quando ver seu anjinho dormindo. 

maternidade real

30 Nomes Femininos que vão fazer Sucesso em 2021

Está buscando por nomes femininos lindos, estilosos e que tenham um significado poderoso? A possibilidade de nomes é infinita, mas existem certos nomes que são mais marcantes do que outros. Por esse motivo, criamos uma lista com 30 nomes femininos curtos que estarão super em alta em 2021, para que você possa conferir, se inspirar e ver o significado de cada um deles. Vamos lá?

30 nomes femininos curtos

#Top 30 Nomes Femininos Curtos:

Zoe nomes femininos origem e significado

Nome: Zoe

Origem: grega

Significado:”cheia de vida, vida”

gaia nome feminino curto

Nome: Gaia

Origem: grega

Significado:”terra, deusa da terra”

luna nomes femininos

Nome: Luna

Origem: latina

Significado:”luz, iluminada”

close nomes curtos femininos

Nome: Cloe

Origem: grega

Significado:”laque brilha, que cresce”

Nina nome feminino curto

Nome: Nina

Origem:italiana

Significado:”protetora dos mares e da fertilidade, fogo”

dora nomes femininos curtos

Nome: Dora

Origem: grega

Significado:”dádiva de Deus, presente”

Maya nome feminino

Nome: Maya

Origem: grega

Significado:”Deusa da Terra, Mãe, água”

ayla nomes femininos

Nome: Ayla

Origem: hebraica

Significado:”Luz da lua, luar”

tiara nome feminino para bebe

Nome: Tiara

Origem: latim

Significado:”Realeza, rainha”

mel nomes femininos

Nome: Mel

Origem: grega

Significado:”Amorosa, dócil”

Eva nomes femininos curtos

Nome: Eva

Origem: hebraica

Significado:”A que vive, cheio de vida”

flora nome feminino

Nome: Flora

Origem: latim

Significado:”Repleta de beleza, flor”

lua nome feminino significado

Nome: Lua

Origem: latim

Significado:”Corpo celeste, satélite da Terra”

mia nomes femininos

Nome: Mia

Origem: hebraica

Significado:”A elegida, amada por Deus”

Arya nomes femininos

Nome: Arya

Origem: indiana

Significado:”Nobre, honrada”

iris nome feminino

Nome: Iris

Origem: grega

Significado:”A mensageira de Deus, arco-íris”

bela nomes femininos curtos

Nome: Bela

Origem: hebraica

Significado:”Graciosa, pura, casta”

yara nomes femininos

Nome: Yara

Origem: indígena

Significado:”Senhora da água, dona da água”

Lara nome feminino

Nome: Lara

Origem: Grega

Significado:”Vitoriosa, comunicativa”

Kim nomes femininos origem

Nome: Kim

Origem: inglesa

Significado:”Ouro, realeza”

Kate nomes femininos curtos

Nome: Kate

Origem: grego

Significado:”Pura, casta”

sol nomes femininos

Nome: Sol

Origem: latina

Significado:”majestosa, luz, solene”

Amy nomes femininos

Nome: Amy

Origem: francesa

Significado:”amada”

jade nomes femininos lindos

Nome: Jade

Origem: latim

Significado:”pedra preciosa, pedra de jade”

liz nomes femininos

Nome: Liz

Origem: hebraica

Significado:”Meu Deus é abundância, meu Deus é juramento”

Emma nomes femininos lindos

Nome: Emma

Origem: alemã

Significado:”Universal, a que tudo abraça”

Clara nomes femininos

Nome: Clara

Origem: latim

Significado:”brilhante, que ilumina”

Kiara nomes femininos

Nome: Kiara

Origem: italiana

Significado:”brilhante, ilustre”

luz nomes femininos lindos

Nome: Luz

Origem: espanhola

Significado:”a que ilumina, iluminada”

cleo nomes femininos lindos

Nome: Cleo

Origem: grega

Significado:”glória, revelação”

30 nomes femininos curtos

Melhores modelos de Bolsas Maternidade em 2021: Land, Grão de Gente, Kipling Camama e muito mais!

bolsas maternidade

Está com dúvida de qual bolsa maternidade comprar? Aqui você irá encontrar os melhores modelos de bolsas maternidade para você se inspirar, além de poder comparar preços e lojas. Confira a nossa lista!

  • Bolsa Maternidade Kipling Camama
  • Mochila maternidade land
  • Bolsa maternidade Grão de gente
  • Mochila land original
  • Bolsas vilma mirian
  • Mochila maternidade safety 1st
  • Mochila land
  • Mochila maternidade Skip Hop

Top Bolsas Maternidade em 2021:

1.Bolsa Maternidade Kipling Camama

bolsa maternidade Kipling camama

A queridinha das Mamães. A Bolsa Maternidade Camama foi projetada para super Mães, que gostam de estilo, cores lindas e muita funcionalidade. Esta bolsa inclui um trocador, um porta-mamadeira, um porta chupeta e muita organização interna. Em seu lado externo, possui um bolso zipado e um organizer.  Em seu compartimento interno, possui outro organizer e um bolso pequeno fechado por um zíper. A Camama ainda é resistente à água e de fácil limpeza. Tudo o que o seu bebê precisa! Possui nas cores cinza, rosê, azul, preto e rosa.

2.Mochila Maternidade land

Essa é uma das bolsas maternidade preferidas das Mamães por ser uma bolsa maternidade estilosa e confortável. Em diversas cores e modelos a mochila maternidade land possui alças grandes, acolchoadas que evitam ferir os ombros ao ser utilizada como mochila. Também pode ser usada como bolsa de mão ou até mesmo pendurada no carrinho do bebê pelos 2 ganchos que há na parte de trás. Ainda possui uma parte que dá para ser acoplada em malas de viagem.

3.Bolsa Maternidade Grão de Gente

bolsa maternidade grão de gente

A Grão de Gente é uma loja voltada para o público Materno. Eles possuem diversas bolsas maternidade no site deles, cada uma mais linda do que a outra, de diversos modelos tamanhos e cores. Vale a pena dar uma conferida no site. Esse é o Conjunto de Frasqueira e Bolsa Maternidade Verona. A Bolsa Maternidade pode ser usada para levar as roupinhas à maternidade, enquanto a Frasqueira vai te acompanhar em passeios e consultas. As duas possuem ótimo espaço interno para guardar roupas, fraldas e acessórios. Também contam com bolso frontal, que traz ainda mais charme para as peças.

4.Bolsa Vilma Mirian

Bolsa Vilma mirian

Um charme só, as bolsas Vilma mirian são perfeitas para as Mamães fashionistas.Quem imaginaria uma Mamãe tão elegante?

A Bolsa Chloé conta com um bolso principal com zíper o que possibilita uma grande abertura, na parte de dentro dela, há de um lado um bolsinho transparente com zíper e do outro lado 2 bolsinhos para acomodar a mamadeira e outros objetos. Na parte externa podemos encontrar mais um bolso na parte de trás da bolsa. A Chloé ainda contém alças de antebraço e uma alça tiracolo para maior conforto da mamãe, e acompanha trocador nas mesmas cores da bolsa e saquinhos organizadores transparentes.

5. Mochila Maternidade Safety 1st

mochila maternidade safety 1s

A Mochila Maternidade Safety 1st é acoplável em carrinhos, ideal para levar as coisas dos pais e do bebê. Possui compartimentos especiais, bolso térmico para comida e porta-chaves.Uma mochila maternidade multifuncional com diversos compartimentos e acessórios inclusos.
Dentro dos acessórios inclusos estão: trocador, porta-mamadeira térmico, porta-chupeta e bolso externo para lenço.

6.Bolsa Maternidade Kipling Miri

Bolsa Maternidade Miri

Os pais podem esperar um grande espaço com a Miri, que é exatamente o que você precisava para viajar com o bebê. Primeiro porque ela tem 5 compartimentos funcionais, incluindo um para o trocador. Segundo que ela tem 6 bolsos internos, incluindo uma bolsinha extra. Com os bolsos externos com elástico, bolsos frontais e traseiros, a Miri é ideal para os pais que vivem na correria.

7.Bolsa Maternidade Skip Hop

mochila maternidade skip hop

A mochila maternidade Skip Hop é leve e acolchoada, perfeita para levar os itens essenciais do bebê. O interior dessa bolsa tem espaço para tudo e a abertura extra larga facilita a localização do essencial dentro da mochila. O compartimento dianteiro inclui 2 compartimentos de embalagem multiuso e permite armazenamento extra. Tudo fica ao alcance com bolsos interiores e bolsos de garrafa laterais isolados. O bolso separador tem dever duplo, agindo como um suporte de laptop quando viaja. E inclui também um troca fralda acolchoado e dois bolsos frontais que viram duas pequenas bolsas. Com essa mochila, a mamãe encontra facilidade e conforto desde o nascimento até a infância e além de muito estilo.

8.Mochila Maternidade Land Original Cucciolo Marrone (marrom)

mochila land original

As bolsas Maternidade Land possuem design moderno e prático, e estão prontas para acompanhar o dia inteiro com toda a família! Essa bolsa maternidade é fácil de higienizar, e é extremamente espaçosa. Pode ser utilizada nas costas ou no carrinho, o acesso ao fundo da mochila é por um bolso estratégico e por isso você não tem a necessidade de retirar tudo de dentro. Bolsa Maternidade durável e de alta qualidade, resistente à derramamento de líquidos e fácil de limpar. O bolso lateral vai te ajudar a encontrar e puxar com facilidade o lenço umedecido. Essa Bolsa maternidade possui diversas divisões: você pode separar as roupas das mamadeiras e até a lata de leite em pó você consegue levar. As divisões que comportam as mamadeiras são térmicas, o que as mantêm mais tempo em temperatura morna, Capacidade: Pode colocar garrafas, roupas de bebê, fraldas, latas de leite em pó, copos térmicos, tecidos, etc.

Gostaram da seleção de bolsas maternidade? Deixe aqui nos comentários qual você gostou mais!

11 Dicas Simples de Como estar Super Preparada para a Chegada do Bebê

chegada do bebe

Você chegou no terceiro trimestre da gestação e ainda tem dúvida do que precisa comprar antes da chegada do bebê? Você tem dúvida do que precisa fazer antes de ir para a maternidade? 

Neste artigo você irá encontrar as melhores dicas de como se preparar para a chegada do bebê, com um checklist de afazeres para você ir se programando até a chegada do seu pequeno! Vamos começar?

chegada do bebê

1 – Fazer o enxoval de bebê

Se você é daquelas Mães que deixam tudo para cima da hora e ainda não fez o enxoval do seu bebê, saiba que a hora é agora! 

Você está no terceiro trimestre e o seu bebê pode vir a qualquer momento, por isso comece a comprar o que falta para o enxoval de bebê. É muito comum ver Mamães deixando para comprar em cima da hora carrinhos de bebê e berços.

 

Se você tem dúvida de qual berço comprar, eu recomendo o berço 3 em 1 da grão de gente (clique aqui para ver o review do berço 3 em 1).

 

2- Se preparar para a amamentação

Lembre-se de comprar sutiãs de amamentação, eu recomendo você ter pelo menos 4 para que você possa estar sempre trocando.

Absorventes para seios ou absorventes normais são imprescindíveis nos primeiros meses que é quando o corpo geralmente produz mais leite. No caso de absorventes normais, corte-os no meio e coloque uma parte em cada seio.

Se caso você ja tenha passado leite materno no mamilo e não obteve sucesso na cicatrização, recomendo pomadas de lanolina.

3- Lavar as roupinhas do bebê e organizar as gavetas

Uma das coisas mais gostosas de se fazer quando estava grávida, pois era o sinal da chegada do bebê.

É importante que você lave as roupinhas do bebê antes de colocá-las nele. A pele do bebê é muito sensível nos primeiros meses, e qualquer sujeira ou poeira pode irritar a sua pele.

Lave as roupinhas com sabão de côco e se possível depois de secas, recomendo que você retire as etiquetas, pois podem incomodar o bebê.

Na hora de guardar cada Mãezinha gosta de fazer do seu jeito, mas aqui em casa separamos as roupinhas por tamanho p,m e g. 

4- Organize o cantinho ou quarto do bebê

Se você ainda não começou a organizar o cantinho do seu bebê, comece depois de ler este post! Quanto mais a sua barriga for crescendo, mais cansada você estará para fazer as coisas, então trate de arrumar as coisas! 

Arrumar o cantinho/quarto do bebê é uma delícia e você provavelmente irá ficar sonhando com o dia que seu bebê irá deitar no berçinho, que você sentará na poltrona para amamentar, e nos momentos lindos que vocês irão ter juntos! 

 

5- Faça a mala da maternidade 

A barriga está crescendo e a chegada do bebê pode ser a qualquer momento! Confira aqui o checklist completo para você fazer a sua mala da maternidade e não esquecer de nada!

 

6- Escolha o nome do bebê

Escolher o nome do bebê não é uma tarefa fácil, pois é o nome que ele terá durante a vida toda. 

Você ainda está em dúvida qual nome colocar no seu bebê? Confira este artigo com idéias para nomes de bebês.

7- Faça um curso sobre o parto 

  • Aula de parto. Conheça todas as Fases do Trabalho de Parto, como passar por elas, utilizando técnicas respiratórias e exercícios. Clique aqui para saber mais 

 

 

8- Baixar um aplicativo para verificar as contrações 

Quando as contrações começarem a “apertar” é hora de ir para o hospital. 

Por isso o ideal é que você baixe o aplicativo para contrações desde agora. 

Clique aqui para baixar o aplicativo.

 

9- Colocar a cadeirinha no carro

Se você já comprou a sua cadeirinha de bebê está na hora de colocá-la no carro para que ele volte em segurança na saída da maternidade.

Se você ainda não comprou, aqui está uma lista de modelos de cadeirinhas de bebê para você comprar online. 

 

10- Procure um pediatra

Comece a pesquisar pediatras para o seu bebê desde já, pois assim que o bebê estiver com você, as idas ao pediatra serão constantes e o ideal é que você encontre um que você tenha mais afinidade e que segue uma linha de pensamento parecida com a sua. 

 

11- Organize-se com a alimentação 

A alimentação durante a gravidez e o pós-parto deve ser balanceada e diversificada. 

E durante os primeiros dias que você estiver com o bebê o ideal é que você tenha pratos que já estejam prontos, ou alguém que possa ajudar você na cozinha. 

A dica é estocar a sua geladeira com snacks fáceis, e congelar diferentes potes com comidas para que você esteja bem preparada para a chegada do bebê.

 

 

Gostaram das dicas? Se você tem mais dicas, deixe aqui nos comentários! 

Ajude o Blog a crescer compartilhando este artigo com os seus amigos!

chegada do bebê

Mala Maternidade: Confira a lista de tudo que você precisa levar!

bolsa maternidade

Você está no terceiro trimestre e está com dúvida do que precisa levar na mala maternidade? Você não quer levar a casa inteira mas também não quer que falte nada? Então está no lugar certo! 

O post de hoje é sobre tudo que você precisa levar na sua mala maternidade, tanto para você e seu bebê, como para o papai ou o acompanhante que estiver no dia, além de dicas extras do que levar se você resolveu ter o seu bebê em um Hospital Público. Vamos lá?

mala maternidade land



O dia está se aproximando e você está meeega ansiosa para conhecer o seu bebê e mal pode esperar para colocar as roupinhas novas que você comprou e a “saída da maternidade”. Eu sei eu sei, eu já passei por isso e é uma ansiedade que não cabe no peito! 

E muitas vezes por estarmos tão ansiosas, acabamos esquecendo de levar uma coisa ou outra na mala da maternidade, o que é super normal, mas se você estiver longe de casa ou de alguma farmácia pode passar por um sufoco para achar o que precisa, e não queremos isso não é mesmo?

Por esse motivo resolvi fazer a lista da mala maternidade para que você não esqueça de nadinha, com o checklist de tudo que você precisa levar! Vem comigo?

Mala Maternidade Mãe

 

  • 5 Calcinhas 
  • 2 ou 3 pares de meia
  • 1 Chinelo
  • 2 Robes abertos ou roupão
  • 2 Pijamas que possam abrir na frente
  • 4 Sutiã de amamentação 
  • Cinta pós parto 
  • Calcinhas de cintura alta 
  • Elásticos de cabelo
  • Sabonete
  • Shampoo
  • Condicionador 
  • Creme para pentear
  • Desodorante
  • Escova de cabelo
  • Escova de dente
  • Maquiagem 
  • Toalha 
  • Absorventes grandes (pacote)
  • Absorventes para seios
  • 1 Travesseiro para dormir
  • Cobertor
  • Lençol
  • Capas para vaso sanitário 
  • Álcool 70
  • Roupa para sair da maternidade 
  • sapato para sair da maternidade (opcional)

Lembre-se que nem tudo dessa lista talvez você irá usar, mas é melhor pecar pelo excesso do que faltar algum item na sua mala maternidade. 

Calcinhas e sutiãs são provavelmente os primeiros itens que você irá lembrar de colocar na sua mala de maternidade. É importante lembrar de sempre colocar algumas calcinhas e sutiãs extras na sua mala, pois é um item que suja muito fácil, especialmente no pós-parto. 

Opte por calcinhas mais altas que prendam a sua barriga (recomendo calcinhas de cintura alta sem elástico), pois depois que você tem o bebê a sensação é como se os “órgãos estivessem todos soltos” e você sente a necessidade de “prender” a barriga. Não recomendo calcinhas baixas, especialmente se você teve ou terá cesariana pois elas podem ficar na mesma altura que a cicatriz e será muito desconfortável para você. 

Absorventes se possível geriátricos ou calcinhas pós-parto são imprescindíveis nesse momento para absorver o sangramento no pós-parto. 

Compre sutiãs de amamentação, que sejam fáceis de abrir e fechar. Os sutiãs são muito fáceis de molhar, especialmente durante os primeiros dias, pois o corpo produz mais leite no início, e por isso você provavelmente terá que fazer várias trocas de sutiãs durante o dia, por isso é sempre bom ter um extra.

Os absorventes para seios são importantes nesse início da amamentação, pois o corpo estará produzindo mais leite do que precisa nesse início até se adaptar às necessidades do bebê. 

Dica: Se você estiver produzindo muito leite e o absorvente não estiver dando conta, experimente usar um absorvente normal noturno e corte-o no meio. Além de ser mais barato do que o absorvente para seio, ele absorve mais leite. 

As cintas pós-parto eu só fui conseguir usar quase 2 meses depois que tive o bebê, pois estava muito inchada, minha cicatriz ainda doía muito e as cintas me incomodavam, por isso recomendo você usar quando se sentir mais confortável. 

Definitivamente, você precisa de um elástico de cabelo no pulso e outros extras caso você perca o seu no meio da confusão. Parece um item simples, mas tudo que você irá querer no meio de uma contração e outra, é prender o seu cabelo o mais alto para que você se sinta o mais confortável possível e não fique com o cabelo na cara na hora do parto. Vai por mim!

Chinelo! O básico nessas horas é a melhor opção. Você terá provavelmente que andar para todos os cantos do hospital, antes (para dilatar se for o caso) e depois do parto, e por isso opte por um chinelo confortável em vez de rasteirinhas.

Pijamas confortáveis com blusas que possam abrir na frente de forma fácil são a melhor opção. O hospital costuma ser um lugar frio, e eu não sei vocês, mas eu sou mega friorenta e preciso de uma calça de moletom e uma meia para esquentar os meu pés. E por isso deixei a “camisola com robe mais bonitinha” para o dia de visitas apenas. 

A necessesaire com os itens de higiene são imprescindíveis na mala da maternidade. Algumas maternidades particulares até oferecem um kit de higiene, porém não são todas, e elas só terão o básico como sabão, shampoo e condicionar. Por isso recomendo que você leve a sua necessaire com os seus itens de higiene, especialmente se você pretende ter o bebê em uma Maternidade Pública. 

Maquiagem para fotos e a saída da maternidade. Você acabou de ter um bebê, e é visível o cansaço em seu rosto. Não se julgue por não estar bonita, ou não ter penteado o cabelo do jeito que você queria. Mas se realmente você estiver muito incomodada, faça uma make básica para levantar um pouco a sua autoestima.



Mala Maternidade Bebê

 

  • 5 conjuntos de bodies e calça (RN)
  • 5 macacões (inverno ou verão)
  • 3 mantas 
  • 5 fraldinhas de pano para ombro
  • 4 pares de meia
  • 2 toucas 
  • 3 pares de luvas 
  • 1 conjunto de roupa especial para a saída da maternidade 
  • 1 pacote de fralda RN/P
  • lenço umedecido 
  • Algodão (pacote)
  • 1 pomada para assadura
  • 1 sabonete de glicerina 
  • 1 toalha de bebê 
  • 1 escova de cabelo para bebê
  • Álcool 70 
  • Sacolas de plástico para colocar roupa suja
  • Cadeirinha de bebê para o carro

O bebê estava em um lugar super quentinho e de repente se encontra em um hospital gelado, imagina o susto? Por isso, o ideal é que você aqueça o seu bebê com toucas, luvinhas, meias e roupas que tenham calça. 

É importante que você tenha roupinhas extras caso o neném faça cocô na roupa ou a roupa caia no chão e fique suja de alguma forma.

Muitas Mamães além dos bodies e macacões compram a saída da maternidade, que é uma roupinha especial para sair do hospital e finalmente ir para casa. 

A cadeirinha de bebê é imprescindível para que o bebê possa ir para casa com segurança, especialmente para você que mora longe da maternidade. Por isso não leve o seu bebê no colo pois ele estará correndo risco de vida. 

Os itens de higiene do bebê são muito importantes. Algumas maternidades até disponibilizam fraldas e algodão, porém você não vai querer correr o risco né? Por isso a melhor opção é levar o seu kit higiene.

Algumas maternidades não indicam limpar o bebê com lencinho umedecido no começo. Eles indicam limpar o bebê com algodão e água. De qualquer forma, o lencinho umedecido é um item perfeito para as Mamães também na hora de ir ao banheiro, limpar superfícies, dentre outras funcionalidades, por isso recomendo você levar na sua mala da maternidade.

O álcool 70, além de servir para higienizar as mãos e superfícies, serve para limpar o umbigo do bebê, e a cicatriz da cesárea nos primeiros dias. (confira com o Médico para saber o que ele indica.)

Mala Maternidade Pai

 

  • carregador de celular
  • Celular
  • Documentos de identificação 
  • Câmera para fotos
  • 1 ou 2 mudas de roupa confortáveis
  • Notebook 
  • Dinheiro para trocado do estacionamento 
  • Snacks 
  • Escova de dente
  • Pasta de dente
  • Travesseiro
  • 1 par de meias

O pai geralmente lembra de coisas que as Mamães na hora não vão lembrar, como máquinas de fotografia, carregadores de celular, dinheiro para dar no estacionamento, dentre outros itens.

Dependendo da Maternidade o espaço dedicado ao acompanhante pode ser bem desconfortável, por isso recomendo que o pai leve um travesseiro se for pernoitar na Maternidade. 

Mala Maternidade Documentos 

 

  • Pasta com os exames realizados durante a gravidez
  • Plano de Parto 
  • Caneta
  • Documento de Identificação 
  • Carteira do Plano de Saúde
  • Carteira 

A pasta com os documentos, caneta, carteirinha do plano de saúde e plano de parto devem estar em um local na mala da maternidade de fácil acesso, pois esta será a primeira coisa que os funcionários da Maternidade irão te pedir. Não coloque a pasta no fundo da mala, pois na hora do desespero você não saberá onde colocou e o risco do seu marido desarrumar a mala toda para procurar se você não estiver em condições, é muuuito grande!

Mala Maternidade Sus

 

  • 2 ou 3 lençois 
  • travesseiro
  • Cobertor
  • Álcool 70
  • Sacolas plásticas para roupa suja
  • 2 Toalhas 

Esses são os itens extras que você precisará levar na mala maternidade se for para o Hospital Público.

Muitas Mães hoje em dia estão optando em ter seus bebês em Maternidades Públicas, para que possam ter um Parto Humanizado. 

E se essa for a sua escolha saiba que infelizmente o SUS(Sistema Único de Saúde) não oferece alguns itens básicos que toda Maternidade deveria ter, como lençóis, travesseiro, toalhas, álcool 70, algodão. 

 A verdade é que não são todas as Maternidades Públicas que estão em falta com os itens básicos, porém é muito difícil de saber qual que têm e qual que não, então o ideal é que você leve os seus itens de casa para não correr o risco de não ter na Maternidade pública na hora que você precise.

Bolsa Maternidade Land Original

Bolsa maternidade LAND/mochila amamentação/saída maternidade.

Acompanha: 

1 Mochila Land Original modelo 2020

1 trocador

1 par de ganchos da própria mochila de fábrica

1 porta chaves

 

Dimensões

Altura: 42 cm

Largura: 38 cm

 

Qualidade da bolsa:
4 camadas de tecidos diferentes

Bolso exclusivo porta lenços umedecido

Tratamento interno antibacteriano

Material Oxford impermeável

Compartimento térmico para 2 mamadeiras de até 240ml.

Tecido Oxford durável de alta qualidade resistente à derramamento de líquidos externos e fácil de limpar

 

Multi-pocket – Esta mochila possuiu inúmeros bolsos internos e externos:

9 x bolsos de armazenamento (interior)

2 x bolsos para mamadeira (frente)

1 x bolso porta lenço umedecido (lateral)

1 x bolso para garrafa de água com revestimento térmico (lateral)

Land Bolsa Maternidade Amazônia Florida

Capacidade:

Pode colocar garrafas, roupas de bebê, fraldas, latas de leite em pó, copos térmicos, tecidos, etc
1 Bolso com 3 compartimento Térmico para mamadeira (frente),

6 Bolsos de armazenamento (interior),

1 Bolso de compartimento para celular (atrás),

1 Bolso com acesso ao fundo da bolsa (atrás),

1 Bolso porta lenço umedecido (lateral),

1 Bolso (lateral),

Tipo de Fecho: Ziper,

Material Principal: Oxford (Impermeável) – alta durabilidade, resistente à líquidos externos e fácil de limpar,

Altura: 48 cm x largura: 38 cm x profundidade: 26 cm

Peso Aproximado: 600g,

Capacidade: 20 a 35 Litros

Confira as melhores bolsas maternidades aqui

mala maternidade land

Indicada para uma Cesárea? 112 Indicações fictícias para Cesárea que você não deveria acreditar!

parto cesarea

Você foi indicada para um parto cesárea pelo seu Médico, mas tem o sonho de ter um parto normal?

Confira 112 Indicações fictícias para a realização de um parto cesárea e veja quais são os reais motivos para a cesariana!

reais indicaçoes para cesarea

De acordo com estudos, o Brasil vem apresentando nos últimos anos uma das taxas mais elevadas de cesáreas do mundo.

“Muitos fatores apresentam-se relacionados a este fato e envolvem, principalmente, o aprimoramento da técnica cirúrgica e anestésica, a maior oferta de recursos propedêuticos indicando riscos para o feto, o aumento da incidência de gestações em pacientes com cesariana prévia, e fatores socioculturais relacionados à maior praticidade do parto programado.”

Se você está grávida e não tem a intenção de ter um parto cesárea, porém foi indicada para uma cesariana, você deve conferir antes os reais motivos que levam uma gestante a realizar um parto cesárea e os motivos fictícios que você não deve acreditar.

Importante:  

Esse texto é da Médica Melania Amorim (Cientista, pesquisadora)

CRM-PB 5454 RQE 2567

 

Indicações de Cesariana Reais

1) Prolapso de cordão – com dilatação não completa;

2) Descolamento prematuro da placenta com feto vivo – fora do período expulsivo;

3) Placenta prévia parcial ou total (total ou centro-parcial);

4) Apresentação córmica (situação transversa) – durante o trabalho de parto (antes pode ser tentada a versão);

5) Ruptura de vasa praevia;

6) Herpes genital com lesão ativa no momento em que se inicia o trabalho de parto.

 

PODEM ACONTECER, PORÉM FREQUENTEMENTE SÃO DIAGNOSTICADAS DE FORMA EQUIVOCADA

1) Desproporção cefalopélvica (o diagnóstico só é possível intraparto, através de partograma e não pode ser antecipado durante a gravidez);

2) Sofrimento fetal agudo (o termo mais correto atualmente é “freqüência cardíaca fetal não-tranqüilizadora”, exatamente para evitar diagnósticos equivocados baseados tão-somente em padrões anômalos de freqüência cardíaca fetal);

3) Parada de progressão que não resolve com as medidas habituais (correção da hipoatividade uterina, amniotomia), ultrapassando a linha de ação do partograma.

 

SITUAÇÕES ESPECIAIS EM QUE A CONDUTA DEVE SER INDIVIDUALIZADA, CONSIDERANDO-SE AS PECULIARIDADES DE CADA CASO E AS EXPECTATIVAS DA GESTANTE, APÓS INFORMAÇÃO

1) Apresentação pélvica (recomenda-se a versão cefálica externa com 37 semanas mas se não for bem sucedida, discutir riscos e benefícios com as gestantes: o parto pélvico só deve ser tentado com equipe experiente e se for essa a decisão da gestante);

 

2) Duas ou mais cesáreas anteriores (o risco potencial de uma ruptura uterina – variando de 0,5% – 1% – deve ser pesado contra os riscos de se repetir a cesariana, que variam desde lesão vesical até hemorragia, infecção e maior chance de histerectomia);

3) hiv/aids (cesariana eletiva indicada se HIV + com contagem de CD4 baixa ou desconhecida e/ou carga viral acima de 1.000 cópias ou desconhecida); em franco trabalho de parto e na presença de ruptura de membranas, individualizar casos.

Indicações de Cesariana Desnecessárias

Algumas desculpas frequentemente utilizadas pelos profissionais para realizar uma DESNEcesárea (em ordem alfabética)

 

1.   Abdominoplastia prévia

2.   Aceleração dos batimentos fetais

3.   Adolescência

4.   Ameaça de chuva/temporal na cidade

5.   Anemia falciforme

6.   Anemia ferropriva

7.   Anencefalia

8.   Artéria umbilical única

9.   Asma

10. Assalto ou outras formas de violência (gestante ou familiar foi vítima de assalto, então o bebê pode ficar estressado)

11. Bacia “muito estreita”

12. Baixa estatura materna

13. Baixo ganho ponderal materno/mãe de baixo peso

14. Bebê alto, não encaixado antes do início do trabalho de parto

15. Bebê profundamente encaixado

16. Bebê que não encaixa antes do trabalho de parto

17. Bebê “grande demais” (macrossomia fetal só é diagnosticada se o peso é maior ou igual que 4kg e não indica cesariana, salvo nos casos de diabetes materno com estimativa de peso fetal maior que 4,5kg. Não se justifica ultrassonografia a termo em gestantes de baixo risco para avaliação do peso fetal).

18. Bebê “pequeno demais”

19. Bolsa rota (o limite de horas é variável, para vários obstetras basta NÃO estar em trabalho de parto quando a bolsa rompe)

20. Calcificação da sínfise púbica (alegando-se que ocorreria em TODAS as mulheres com mais de 35 anos, impedindo o parto normal)

21. Cardiopatia (o melhor parto para a maioria das cardiopatas é o vaginal)

22. Cesárea anterior

23. Chlamydia, ureaplasma e mycoplasma

24. Circular de cordão, uma, duas ou três “voltas” (campeoníssima – essa conta com a cumplicidade dos ultrassonografistas e o diagnóstico do número de voltas é absolutamente nebuloso)

25. Cirurgia gastrointestinal prévia

26. Colestase gravídica

27. Coleta de sangue do cordão umbilical para congelamento e preservação de células-tronco

28. Colo grosso, colo posterior, colo duro, colo alto e (paradoxalmente) colo curto

29. Colostomia

30. Conização prévia do colo uterino

31. Constipação (prisão de ventre)

32. Cálculo renal

33. Data provável do parto (DPP) próximo a feriados prolongados e datas festivas (incluindo aniversário do obstetra)

34. Datas significativas como 11/11/11 ou 12/12/12 (ainda bem que a partir de 2013 precisaremos esperar o próximo século)

35. Diabetes mellitus clínico ou gestacional

36. Diagnóstico de desproporção cefalopélvica sem sequer a gestante ter entrado em trabalho de parto e antes da dilatação de 8 a 10 cm

37. Dorso à direita, dorso posterior, ou dorso em qualquer outro lugar

38. Edema de membros inferiores/edema generalizado

39. Eletrocauterização prévia do colo uterino

40. Endometriose em qualquer grau e localização

41. Epilepsia e uso de qualquer droga antiepiléptica

42. Episiotomia anterior 

43. Escoliose

44. Espondilite anquilosante – Qualquer espondiloartropatia

45. Estreptococo do Grupo B (EGB) no rastreamento com cultura anovaginal entre 35-37 semanas

46. Exérese prévia de pólipos intestinais por colonoscopia

47. Falta de dilatação antes do trabalho de parto

48. Feto com “unhas compridas”

49. Feto morto

50. Fibromialgia

51. Fratura de cóccix em algum momento da vida

52. Gastroplastia prévia (parece que, em relação ao peso materno, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come)

53. Gestação gemelar com os dois conceptos, ou o primeiro, em apresentação cefálica

54. Gravidez não desejada

55. Grumos no líquido amniótico

56. HPV (só há indicação de cesárea se há grandes condilomas obstruindo o canal de parto)

57. Hemorroidas

58. Hepatite B e hepatite C

59. Hiperprolactinemia

60. Hipertireoidismo

61. Hipotireoidismo

62. História de cesárea na família

63. História de câncer de mama ou câncer de mama na gravidez

64. História de depressão pós-parto

65. História de natimorto ou óbito neonatal em gravidez anterior

66. História de trombose venosa profunda

67. História familiar de fibrose cística do pâncreas

68. Idade materna “avançada” (limites bastante variáveis, pelo que tenho observado, mas em geral refere-se às mulheres com mais de 35 anos)

69. Incisura nas artérias uterinas (pesquisada inutilmente, uma vez que não se deve realizar dopplervelocimetria em uma gravidez normal)

70. Infecção urinária

71. Inseminação artificial, FIV, qualquer procedimento de fertilização assistida (pela ideia de que bebês “superdesejados” teriam melhor prognóstico com a cesárea) – motivo pelo qual esses bebês aqui no Brasil muito raramente nascem de parto normal

72. Insuficiência istmocervical (paradoxalmente, mulheres que têm partos muito fáceis são submetidas a cesarianas eletivas com 37 semanas SEM retirada dos pontos da circlagem)

73. Laparotomia prévia

74. Líquido amniótico em excesso

75. Magreza da mãe

76. Malformação cardíaca fetal

77. Mecônio no líquido amniótico (só indica cesariana se houver associação com padrões anômalos de frequência cardíaca fetal, sugerindo sofrimento fetal)

78. Mioma uterino (exceto se funcionar como tumor prévio)

79. Miscigenação racial (pelo “elevado risco” de desproporção céfalo-pélvica)

80. Neoplasia intraepitelial cervical (NIC)

81. Obesidade materna

82. Obstetra (famoso) não sai de casa à noite devido aos riscos da violência urbana

83. Paciente “não tem perfil para parto normal”

84. Parto “prolongado” ou período expulsivo “prolongado” (também os limites são muito imprecisos, dependendo da pressa do obstetra). O diagnóstico deve se apoiar no partograma. O próprio ACOG só reconhece período expulsivo prolongado mais de duas horas em primíparas e uma hora em multíparas sem analgesia ou mais de três horas em primíparas e duas horas em multíparas com analgesia. Na curva de Zhang o percentil 95 é de 3,6 horas para primíparas e 2,8 horas para multíparas)

85. “Passou do tempo” (diagnóstico bastante impreciso que envolve aparentemente qualquer idade gestacional a partir de 39 semanas)

86. Placenta grau III ou II ou I ou qualquer outra classificação

87. Plaquetas baixas não oclusivas do colo do útero

88. Possível falta de vaga em maternidade para um parto normal, caso a gestante não marque a cesárea

89. Pouco líquido no exame ultrassonográfico (sem indicação no final da gravidez em gestantes normais)

90. Praticar musculação ou ser atleta

91. Pressão alta

92. Pressão baixa

93. Problemas oftalmológicos, incluindo miopia, grande miopia e descolamento da retina

94. Prolapso de valva mitral

95. Qualquer malformação fetal incompatível com a vida

96. Qualquer procedimento cirúrgico durante a gravidez

97. Reação vasovagal

98. Retocolite Ulcerativa 

99. Sedentarismo

100.  Septo uterino/cirurgia prévia para ressecção de septo por via histeroscópica

101.  Ser bailarina

102.  Suspeita ecográfica de mecônio no líquido amniótico

103.  Síndrome de Down e qualquer outra cromossomopatia

104.  Síndrome de Ovários Policísticos (SOP)

105.  Tabagismo

106.  Trabalho de parto prematuro

107.  Trombofilias

108.  Varizes uterinas

109.  Uso de antidepressivos ou antipsicóticos

110.  Uso de heparina de baixo peso molecular ou de heparina não fracionada

111.  Útero bicorno

112.  Varizes na vulva e/ou vagina

texto: Melania Amorim (Médica Go CRM-PB 5454 RQE 2567)

O que você precisa saber antes de comprar uma banheira dobrável para o seu bebê

O post de hoje é para você que está em dúvida se compra ou não compra uma banheira dobrável para o seu bebê.

É muito comum ficar indecisa em relação ao que comprar para o enxoval de bebê, especialmente se você é Mãe de primeira viagem. E a banheira é algo que você irá usar muito e por isso deve-se pensar com calma, e analisar que tipo de banheira será a ideal para você e o seu bebê. Ao longo deste artigo você irá ver os prós e contras de comprar uma banheira dobrável. 

banheira dobrável

Banheira Dobrável Prós

 

1- Fácil de guardar 

Se a sua casa é pequena e você não tem muito espaço para guardar as coisas do bebê, considere comprar uma banheira dobrável. Ela é super prática, e cabe em qualquer canto da casa. A minha banheira dobrável costuma ficar no vão do armário, um espaço super apertadinho, e ela fica mega discreta ali. Esse foi um dos principais motivos que me levaram a comprar essa banheira e não me arrependo.

 

2- Fácil de montar e desmontar

A banheira dobrável é super fácil para montar e desmontar. Ela possui dois pininhos que ao clicar, as pernas da banheira saem ou dobram, além do pino do ralo que é para tirar água. Muitas vezes eu estou com o meu bebê no colo, e tenho que preparar a banheira com uma mão e por ela ser tão prática eu consigo fazer sem problemas.

 

3- profundidade e tamanho bons

A banheira dobrável possui uma profundidade boa e o tamanho da banheira é um pouco maior do que as banheiras clássicas do mercado. No início, quando meu bebê era bem novinho eu só colocava um pouco de água na banheira e o banho era bem rápido,mas à medida que ele foi crescendo, eu comecei a encher mais a banheira com água e ele ama brincar dentro dela com os brinquedos para água dele. E agora, que estamos no verão, a banheira serve de “piscininha” e eu coloco na varanda para o meu bebê brincar e tomar um solzinho ao mesmo tempo e é a alegria do dia dele.

Banheira Dobrável – Contras

 

4- A banheira só diminui a largura

Este tipo de banheira dobra só de uma forma, e o que diminui de tamanho é somente a largura da banheira. O comprimento da banheira continua o mesmo, o que não a torna compacta. 

 

5- Não possui a opção de colocar suporte

Essa banheira diferente das outras já vem com o pézinho acoplado e por isso não te dá a opção de colocar um suporte para que o bebê fique em uma altura confortável para você dar o banho nele. Os banhos sempre terão que ser no chão, e por isso, se você tem algum problema de coluna eu não a recomendo. Por outro lado a banheira  por estar no chão é mais segura do que essas que tem a opção de colocar suporte, pois o bebê pode tentar se jogar e se a mãe não estiver prestando muita atenção poderá acontecer um acidente, e já com essa banheira dobrável as chances de acidentes diminuem. 

Ficou interessada em comprar a banheira dobrável?Então clique aqui para comprar a sua banheira!

Assista o vídeo onde eu mostro os detalhes da banheira dobrável:

Marcos do Desenvolvimento Infantil para crianças de 1 a 3 anos de idade

Marcos do desenvolvimento infantil

É muito importante estimular desde cedo o desenvolvimento da criança, para que ela adquira autoconfiança, autoestima e desenvolva a capacidade de se relacionar bem com outras crianças, e com a família. Por isso é necessário que você verifique sempre que puder o marco do desenvolvimento infantil.

É importante ressaltar que apesar de existir um padrão, cada criança desenvolve de maneira diferente e dentro do seu tempo. Por isso, observe o seu filho(a) e converse abertamente com o Pediatra para tirar todas as suas dúvidas sempre que puder.

Marcos do desenvolvimento infantil

Marcos do Desenvolvimento Infantil Tabela

Marcos do desenvolvimento infantil tabela

Marcos do Desenvolvimento Infantil: Como pesquisar?

Crianças de 12 a 15 meses:

1.Mostra o que quer

A criança indica o que quer sem que seja pelo choro, podendo ser com palavras ou sons, apontando ou estendendo a mão para alcançar. Considere a informação do acompanhante.

2.Coloca blocos na caneca

Coloque 3 blocos e a caneca sobre a mesa, em frente à criança. Estimule-a a colocar os blocos dentro da caneca, mediante demonstração e fala. Observe se a criança consegue colocar, pelo menos, um bloco dentro da caneca e soltá-lo.

3.Fala uma palavra

Observe se durante o atendimento a criança diz, pelo menos, uma palavra que não seja nome de membros da família ou de animais de estimação. Considere a informação do acompanhante.

4.Anda sem apoio

Observe se a criança já anda bem, com bom equilíbrio, sem se apoiar.

Crianças de 15 a 18 meses:

5.Usa colher ou garfo

A criança usa colher ou garfo, derramando pouco fora da boca. Considere a informação do acompanhante.

6.Constrói torre de 2 cubos

Observe se a criança consegue colocar um cubo sobre o outro sem que ele caia ao retirar sua mão.

7.Fala 3 palavras

Observe se, durante o atendimento, a criança diz pelo menos três palavras que não seja nome de membros da família ou de animais de estimação. Considere a informação do acompanhante.

8.Anda para trás

Peça à criança para abrir uma porta ou gaveta e observe se dá dois passos para trás sem cair.

Crianças de 18 a  24 meses:

9.Tira a roupa

Observe se a criança é capaz de remover alguma peça do vestuário, tais como: sapatos que exijam esforço para a sua remoção, casacos, calças ou camisetas. Considere a informação do acompanhante.

10.Constrói torre de 3 cubos

Observe se a criança consegue empilhar 3 cubos sem que eles caiam ao retirar a sua mão.

11.Aponta 2 figuras

Observe se a criança é capaz de apontar 2 de um grupo de 5 figuras.

12.Chuta a bola

Observe se a criança chuta a bola sem se apoiar em objetos.

Crianças de 24 a 30 meses:

13.Veste-se com supervisão

Pergunte aos cuidadores se a criança é capaz de vestir alguma peça do vestuário tais como: cueca, meias, sapatos, casaco etc.

14.Constrói torres de 6 cubos

Observe se a criança consegue empilhar 6 cubos sem que eles caiam ao retirar sua mão.

15.Fala frases com 2 palavras

 Observe se a criança combina, pelo menos, 2 palavras formando uma frase com significado, que indique uma ação. Considere a informação do acompanhante.

16.Pula com ambos os pés

Observe se a criança pula com os dois pés, atingindo o chão ao mesmo tempo, mas não necessariamente no mesmo lugar.

Crianças de 30 a 36 meses:

17.Brinca com outras crianças

Pergunte ao acompanhante se a criança participa de brincadeiras com outras crianças de sua idade.

18.Imita linha vertical

Observe, após demonstração, se a criança faz uma linha ou mais (no papel), de, pelo menos, 5cm de comprimento.

19.Reconhece 2 ações

Observe se a criança aponta a figura de acordo com a ação, por exemplo:“quem mia?”, “quem late?”,“ quem fala?”, “quem galopa?”.

20.Arremessa a bola

Observe se a criança arremessa a bola acima do braço.

Fonte: Adaptação da tabela contida no Manual de Crescimento do Ministério da Saúde/2002 por Amira Figueiras, Ricardo 
Marcos do desenvolvimento infantil

Salve este post para ler mais tarde!

Quanto tempo depois de ter feito uma cesariana posso voltar a fazer exercícios?

“Quando tempo após a cesariana vou poder malhar, caminhar, dançar?”

Se você acabou de ter bebê, está se olhando no espelho e desesperada para voltar ao corpo que tinha antes, a primeira pergunta que eu vou te fazer é: Você acha que já está preparada para retornar? 

partocesariana

Os primeiros dias com o bebê são os mais difíceis sem dúvida alguma, e se você teve uma cesariana provavelmente deve estar sendo mais difícil ainda! 

Eu falo com propriedade, pois tive uma cesariana e era muito difícil para mim como mulher me olhar no espelho e ver aquele corpo totalmente irreconhecível e não ter idéia de quando iria voltar ao normal. 

Além disso, como sempre cuidei muito do meu corpo ficava frustrada em ver a minha barriga inchada, flácida e sem forma alguma. E por isso, constantemente me fazia a pergunta: “Quando estaria apta à voltar a vida normal? Será que meu corpo irá voltar a ser o que já foi um dia? Essas perguntas martelavam na minha cabeça dia e noite e eu imagino que você já deva ter feito essas mesmas perguntas! 

A boa notícia é que é possível sim voltar a ter o mesmo corpo de antes, com exercícios e uma dieta especial, e após quanto tempo de cesariana você começará a ter resultados irá depender de quão focada você estará para que isso se torne realidade, mas tudo em seu devido tempo…

Após quanto tempo de Cesariana posso voltar a fazer exercícios? 

Normalmente entre 6 e 8 semanas você já poderá voltar a fazer exercícios leves, porém vale lembrar que isso só se aplica caso você não venha a ter nenhuma complicação.

A recomendação geral dos Médicos é, após o parto cesariana, esperar 1 mês e meio para realizar atividades físicas leves como alongamentos e caminhadas e entre 60 e 80 dias após a cesariana retornar com atividades físicas mais pesadas. Porém isso vai depender muito de acordo com a recuperação de cada Mãe. 

Por isso o ideal é que você antes de tomar qualquer decisão precipitada, converse com o seu Médico e antes de tudo respeite os limites do seu corpo.

 

A minha experiência com exercícios após ter feito Cesariana:

Após 1 mês e meio da Cesariana foi quando eu dei o meu primeiro passeio de carrinho, caminhei por 10 minutos na Orla da Praia e para o meu espanto, me senti mega cansada e despreparada. Mas apesar de todo o cansaço, senti uma alegria muito grande, pois era como se eu estivesse respirando novamente e como sempre fui muito ativa, voltar a fazer atividade física era essencial não só para minha saúde física como também mental.

Conversando com outras Mães percebi que cada uma voltou às atividades físicas em um tempo diferente, e que assim como eu, tinham as mesmas frustrações, e aprendi que o melhor a se fazer nesses casos é respeitar os limites do corpo e os sinais que ele nos manda. 

Por exemplo, mesmo o Médico recomendando 3 meses após o pós-parto cesárea retornar às atividades físicas mais pesadas como malhar,correr, ioga, eu ainda não me sentia confortável para voltar, pois a minha cicatriz doía quando eu levantava ou me debruçava, então para mim era muito claro que eu ainda não podia fazer musculação. Recomendo a leitura: Tudo o que não te contam sobre o pós-parto cesárea.

Porém tenho uma amiga que está com 4 meses de cesariana e já voltou a malhar, e a única recomendação que o Médico dela fez foi não fazer abdominais. Por isso eu digo, é muito relativo o que pode e o que não pode. 

Lembrando que a recomendação geral dos Médicos é, após o parto cesariana esperar 1 mês e meio para realizar atividades físicas leves como alongamentos e caminhadas e entre 60 e 80 dias após a cesariana retornar com atividades mais pesadas. Porém isso vai depender muito de acordo com a recuperação de cada Mãe. 

Por isso o ideal é que você antes de tomar qualquer decisão precipitada, converse com o seu Médico e antes de tudo respeite os limites do seu corpo.

Dica de ouro:

Posso dizer que uma das coisas que fizeram a minha barriga secar foi a amamentação combinada com caminhadas, além disso bebia litros de água que me ajudavam não só a fazer um detox no meu corpo como também me ajudavam a produzir mais leite materno!

Recomendo a leitura: 8 dicas de como aumentar a produção de leite materno.

Que exercícios são mais recomendados após a Cesariana?

Após ter realizado uma cirurgia abdominal, o ideal é que você realize exercícios que vão te ajudar na recuperação da cesariana.

Exemplos:

  • Caminhadas
  • Alongamentos Leves
  • Exercícios Pélvicos conhecidos como Exercícios de Kegel: Saiba como fazer os exercícios de Kegel 
  • Exercícios de Respiração com foco na recuperação da cesariana
  • Exercícios para Postura

Você teve uma cesariana a pouco tempo? Já voltou às atividades físicas? Deixe aqui nos comentários sua opinião e sugestões! 

As mais belas frases de Mãe para filho para se inspirar e compartilhar

frases de mae para filho

Está procurando frases de Mãe para filho para se inspirar? Então você está no lugar certo!

Neste artigo você irá encontrar as mais belas frases de Mãe para filho para que você possa compartilhar, se inspirar e claro, enviar para o seu filho!

Todas as frases foram escolhidas a dedo, e eu fiz questão de fazer um template diferente para cada uma delas, e à medida que fui criando os templates com as frases, percebi uma coisa: o amor entre Mãe e filho é algo realmente imensurável, um amor que muitas vezes tentamos descrever mas nem sempre conseguimos de tão grande que é! Por isso separei as melhores frases de Mãe para filho que melhor descrevem esse sentimento que muitas vezes não cabe dentro do peito: amor!

Espero que gostem!

frases de mae para filho




Confira as Melhores Frases de Mãe para Filho:

frases de mae para filho

“Você será o primeiro amor dele, o primeiro beijo dele, a primeira amiga. Você é a Mãe dele e ele significa tudo para você! Ele é o seu bebêzinho.”

frases de mãe para filho

“Não importa o quanto você cresça. Sempre terá espaço para você no meu colo.”

amor entre Mae e filho

“Não há nada mais precioso do que o amor entre Mãe e filho.”

mensagem de mãe para filho

“Você é o maior presente que eu poderia receber.”

frases de mae para filho




“O sorriso de um filho é o combustível que aquece o coração de uma mãe.”

mae e filha mensagens

“Me orgulho de ser Mãe, mas me orgulho mais ainda de ter você como filha.”

mae e filho frases

“…e ela ama muito muito um neném…até mais do que ela mesma.”

frases de mae para filho

“Filho desde que você chegou tudo faz mais sentido!”

Frases de mae para filho

“Filho você foi a história mais linda que Deus escreveu na minha vida.”

deus no ceu e filhos na terra

“É Deus no céu e meu filhos na terra!”

frases de mae para filho

“O amor que sinto dentro do meu coração simplesmente não pode ser medido.”

A melhor amiga do filho é a mãe

“A melhor amiga de um filho é a Mãe!”

frases mae e filho

“Filha, o que eu mais quero nesse mundo é que você seja feliz e que todos os seus sonhos se realizem!”

frases mae e filho

“A pessoa que tira o meu sono é a mesma que faz a minha vida valer a pena.”

frases de mae para filho

“Você é a minha razão de viver. Te amo mais que tudo!”

frases mae filho

“Filha,amor maior do mundo.”

frases de mae para filho

“Você chegou e revelou o melhor em mim, ser Mãe!”

frasesparafilho

“Filho, eu vivo por você porque você é minha vida!”

mensagens para filho

“Filha, lembre-se de que você é mais corajosa do que acha, mais forte do que aparenta, mais inteligente do que pensa, e mais amada do que imagina.”

que sorte a minha em ser sua mãe

“Que sorte a minha em ser sua Mãe”

amor pelos filhos

“O amor pelos filhos a gente não divide, multiplica!”