Diário de Gravidez Download Grátis para imprimir

diario de gravidez para imprimir

A gravidez é um momento único na vida de uma mulher, afinal são 9 meses gerando uma vida né?

Uma fase delicada, de transformação e de muito amor, onde os sentimentos e pensamentos estão à flor da pele e então porque não transferir tudo isso para o papel? 

O Diário de Gravidez, é uma forma muito bacana de externar os sentimentos, organizar os pensamentos e futuramente ter uma recordação desse momento tão único em nossas vidas que é a gravidez.

Já faz algum tempo que eu venho pensado em disponibilizar para vocês um Diário de Gravidez e finalmente ficou pronto! 

Eu coloquei todo o meu carinho e amor nesse Diário, cada detalhe, a delicadeza das flores, os detalhes em dourado e a fonte foram pensados e estudados, para que vocês possam ter uma recordação linda da gestação. 

E como eu sei que vocês amam, o Diário está em uma versão disponível totalmente gratuita!

Continue a leitura para baixar o Diário de Gravidez Floral.

diario de gravidez para imprimir em pdf

O que é o Diário de Gravidez?

O Diário de Gravidez foi desenvolvido para gestantes que querem recordar com carinho de todos os momentos da Gestação, além disso é uma ferramenta perfeita para organizar consultas pré-natal, compromissos, e etc.

Sabemos que com a correria do dia a dia fica mais complicado se lembrar de cada momento da gestação, e a idéia do Diário de Gravidez é que você anote tudo: sentimentos, desejos, consultas, nome do bebê, tudo referente a gestação! 

Para que em um futuro você possa se recordar com carinho de todos os momentos incríveis que você viveu! Afinal, tem muita coisa que a gente acaba esquecendo se não registra não é mesmo? 

Então se você está procurando um Diário de Gravidez/ Planner da Gestante você está no lugar certo! 

O que você vai encontrar no Diário de Gravidez? 

O Diário está com 56 Páginas em formato PDF para impressão, nele você vai encontrar:

  • Estou Grávida
  • A primeira vez que eu te vi (ultrassom)
  • Nome do Bebê
  • Como estou me sentindo
  • Sexo do Bebê
  • Quarto do Bebê
  • Consultas Pré-Natal
  • Chá de Bebê
  • A primeira vez que…
  • Carta ao Bebê
  • Semanas de 1 a 40 
  • Primeiro, Segundo e Terceiro Trimestre
  • Dia do Nascimento 

Informaçoes Técnicas do Diário de Gravidez Floral:

Formato: PDF ( portable Document Format )

Medidas: 21cm x 29,7 cm

Visão: Vertical

Cores: Rosa, Dourado e Bege. 

Tema: Floral

copyright Mamae Blogueirinha

Como faço para baixar o Diário de Gravidez Grátis?

 

Para baixar o Diário de Gravidez em PDF, basta clicar no botão abaixo que as 56 páginas irão aparecer.

Gostaram do Diário de Gravidez Floral?

Então deixem aqui seus comentários e sugestões!

botao para baixar
botao para baixar

Como o Blog Materno me ajudou a superar a depressão pós-parto (1 ano de Blog!)

blog materno maee filho

Dá para acreditar que fizemos 1 ano? 

O mês de março foi mais que especial esse ano, pois foram duas celebrações: a primeira foi meu blog que foi criado no dia 1 de março e a segunda foi meu aniversário dia 11 de março. 

Parece que foi ontem que a idéia de criar um blog surgiu, e aqui estamos nós 1 ano depois! 

 

blog materno

Porque eu criei um Blog:

Nos últimos meses de gravidez, quando eu já estava muito inchada e já não podia mais dançar( dei aula de Zouk Brasileiro até os 7 meses e meio), ficava muito entediada dentro de casa e precisava de algo que me mantivesse ocupada…

Eis que surge a idéia de começar a compartilhar as minhas experiências da gestação e por isso criei um Instagram ( @mamaeblogueirinha.brasil ) com dicas para Mães e gestantes. 

A proposta era criar um grupo de apoio para Mães, mulheres e gestantes para compartilhar experiências, relatos e tudo relacionado ao mundo materno. 

Depois de 4 meses de Instagram, postando muito conteúdo e correndo muito atrás, meu marido viu que eu realmente estava empolgada e feliz com o que eu estava fazendo e a idéia de criar o blog na verdade foi dele! (Rs, pois é.)

A maioria de vocês não sabem, mas o meu marido trabalha com Marketing Digital e foi ele quem montou todo o meu blog e me ajuda constantemente a melhorar o blog até hoje.

Meu Marido foi fundamental para que o Blog nascesse, e eu sou muito muito grata a ele por isso. 

Então para quem não sabia…. somos uma família que vive 100% de Marketing Digital galera!! 

 

Como o Blog Materno me ajudou a superar a depressão pós-parto:

O blog foi criado dias antes da pandemia e foi essencial para que eu mantivesse a minha mente sã e ocupada.

O blog era a minha terapia nos primeiros meses de vida do meu bebê, pois eu conseguia externar tudo o que eu estava sentindo através de palavras, e foi isso que me salvou de uma depressão pós-parto mais séria. 

Tinham dias que parecia que eu ia enlouquecer trancada dentro de casa com um bebê chorando, sem meu marido e sem pegar sol ( isso foi durante os primeiros meses de pandemia) e a única coisa que me dava ânimo era escrever artigos para o meu Blog Materno. O blog me deu forças para continuar de uma certa forma.

O blog me deu motivos para acordar mais cedo (acordava as 5:00 da manhã, 2 horas antes que o meu bebê acordasse para escrever), o blog me motivou a ler mais, o blog me incentivou a estudar sobre marketing digital, o blog me permitiu ajudar outras pessoas mesmo de longe e eu simplesmente me sentia e me sinto realizada. 

Não tem felicidade maior no mundo do que criar conteúdo e ver que vocês estão lendo e compartilhando! Meu coração explode de tanto amor! 

A meta do meu Blog Materno era…

Eu tinha uma meta para o meu blog materno que parecia mais um sonho… que era chegar a 10.000 usuários em 1 mês.

No começo, eu lembro que eram 50 usuários ao dia e eu já ficava super feliz de saber que 50 pessoas tinham lido o que eu tinha escrito. 

Com o passar dos meses, os artigos foram aumentando, eu comecei a aplicar algumas estratégias que aprendi com o marketing digital, e alguns dias chegava aos 100 usuários! 

Eu realmente ficava super feliz, pois nunca achei que iria conseguir ter esse número de usuários em 2, 3 meses de Blog. 

Eu vi que estava dando certo, e isso só me deu mais forças para continuar criando conteúdo e escrevendo.

E hoje com 1 ano de Blog chegamos aos 12.000 usuários em 1 mês e isso é mais do que eu sonhava e a única coisa que eu posso dizer é: acreditem nos seus sonhos! 

Quero deixar aqui um muiiiiito obrigada a todos vocês que me acompanham por aqui.

Eu amo vocês! 

Beijos,

Deborah Zagha Rippey 

#10 Idéias de Roupas para Gestantes para você se inspirar!

moda gestante

Hey Moms! Como vocês estão?

Post de hoje é sobre roupas para gestantes, e eu não sei vocês, mas eu quando estava grávida tinha muita dificuldade de achar um look bacana para sair. Ou ficava muito decotado, ou apertado demais ao ponto de não conseguir respirar, ou ficava largo demais e eu parecia um balão….enfim, muito difícil viu?

Por isso, resolvi compartilhar aqui uns lookinhos e acessórios que eu acho que super combinam nessa fase gestante e que vão fazer toda diferença na hora de escolher a sua roupa!

Roupas para Gestantes 2021

roupas para gestantes look basic

Ahhh um look básiquinho! Prático e lindo esse look fica bom para qualquer momento, seja para ir ao shopping, farmácia, mercado…

O casaco jeans dá leveza ao look, deixando o mais despojado.

Perfeito para que não quer mostrar totalmente a barriguinha.

moda gestante look sexy

Quem foi que disse que grávida não pode ser sexy?

O tubinho preto fica lindo em gestantes, valorizando a barriguinha e delineando o corpo da mulher.

Elegante e sexy, esse é um look para gestantes perfeito para uma festa ou se você irá fazer um ensaio gestante!

roupa para gestantes look esportivo

Look Esportivo. Cadê as gestantes ativas de plantão?

Esse foi um dos looks que eu mais usei durante a minha gravidez pois dava aula de dança na época, então até os 7 meses e meio era só lookinho esportivo no dia a dia.

Se você é ativa e está procurando roupa para gestantes, definitivamente essa é uma ótima escolha!

roupa para gestantes vestido

Perfeito para o dia a dia, seja com uma rasteirinha ou salto!

O vestido mais larguinnho embaixo dá mais liberdade pois não fica subindo toda hora. Super recomendo esse estilo de vestido

roupa para gestates

A sua barriguinha é linda, existe um serzinho dentro de você, então porque não mostrar?

roupas para gestantes vestido

Vestidos longos, alongam a pessoa e ficam lindos em gestantes.

Escolhi esse vestido pelo detalhe em cima da barriga que dá um efeito mais acinturado.

moda gestante

Você está procurando roupas para gestantes para o seu ensaio?

Então esse vestido é perfeito!

O leve decote e as mangas dão leveza e sofisticação, e por isso são perfeitos para um ensaio ou evento.

blusao moda gestante

Sabe aquela blusa social branca do maridão? Então…

Roupas mais larguinhas definitivamente são uma das melhores opções para gestantes, especialmente se você está na reta final da gestação.

calça jeans para gestantes

Calça jeans é um item básico no armário de qualquer mulher, mas quando ficamos grávidas as calças jeans aos poucos vão ficando de lado…

Por isso, opte por calças jeans especiais para gestantes, que são larguinhas na barriga e que possuam elastano para que você sinta a sua barriga mais presinha.

A dica de ouro é: caso você não encontre este tipo de calça, use uma calça sua que caiba aberta e corte uma blusa ao meio e coloque em cima da parte do zíper!

roupas para gestantes confortáveis

O que mais a gente quer durante a gestação são roupas confortáveis não é mesmo?

As calças e blusas de elastano são perfeitas para as grávidinhas, além de serem fáceis de achar.

Na Forever 21 tem uma sessão só de roupas básica e foi lá que eu comprei a maioria das minhas roupas quando estava grávida!

Espero que vocês tenham gostado das dicas!

 

Bijos,

Deborah

Confira as Melhores Dicas de Roupa e Poses para o seu Ensaio Gestante

ensaio de gestante em estúdio

Você está grávida e pensa em fazer um ensaio gestante? Neste artigo você irá encontrar as melhores dicas de roupas, poses, cenários e do que levar no dia do seu ensaio.

Sabemos o quanto este dia é importante, e tenho certeza que você quer que saia tudo perfeito, afinal essas fotos serão uma lembrança para sempre, não é mesmo? Por esse motivo é muito importante que você não só faça uma pesquisa de bons fotógrafos, assim como de tudo que você precisará no dia do seu ensaio gestante para que tudo saia do jeitinho que você imaginou.

Tenho certeza que você irá arrasar no seu ensaio ensaio gestante depois de ler todas as dicas!

 

 

ensaio de gestante

 

 

Meu Ensaio Gestante em Estúdio

 

Eu fiz o meu ensaio de gestante em Estúdio, e amei o resultado. As fotos ficaram lindas, do jeito que eu queria e imaginava.

 Eu, particularmente optei pelas fotos serem em Estúdio, pois moro no Rio de Janeiro, e sei que se fizesse as fotos em algum local aberto não iria ter suporte para trocar de roupa ou arrumar a maquiagem de forma confortável. Por isso optei pelo meu ensaio de gestante em Estúdio.

Mas essa é uma escolha muito pessoal e vai do gosto de cada Mulher. Confira fotos gestante na praia no final deste artigo para mais inspirações!

 

 

gravidez ensaio fotográficofoto gestante 

 

 

Ensaio Gestante – O que levar? 

 

1.Sutiã e Calcinha

No dia do Ensaio, o ideal é que você leve pelo menos de 2 à 3 sutiãs de cores diferentes.

Opte por cores neutras como: bege, preto e branco.

O mesmo serve para as cores de calcinha, e se possível leve calcinhas que sejam sem linha, pois elas não marcam tanto na hora de colocar a Roupa.

 

2.Maquiagem

A maquiagem para esse tipo de Ensaio Fotográfico, vai da básica, do tipo “acordei e estou linda” até a mais Marcada, com olhos pretos esfumados.

A maquiagem irá depender do gosto de cada pessoa. Em alguns ensaios, a Maquiagem já está incluída dentro do Pacote, porém o ideal é que você leve a sua Make sempre, para que você possa fazer algum tipo de retoque, se for necessário.

 

3.Acessórios

Os acessórios complementam o look e são super importantes.

Os brincos pequenos e delicados, são os mais usados para este tipo de foto, mas dependendo do seu look, você também pode ousar e colocar um “brincão”.

As Flores também são uma ótima opção para Ensaio de Gestante. Elas dão um ar de leveza e romantismo para as fotos e podem ser usadas de diversas maneiras, como nos cabelos por exemplo.

Os tecidos leves e esvoaçantes são perfeitos para dar um ar de leveza e feminilidade nas fotos. Você pode usar e abusar da criatividade, e são uma ótima opção para quem não quer investir comprando ou alugando Roupas só para fazer as fotos. ( Alguns fotógrafos disponibilizam as roupas, porém não são todos.)

 

ensaio de gestante, ensaio de gestante em estúdio, ensaio de gestante idéias

 O sapatinho do bebê é bem tradicional em fotos de Gestantes, e fica super fofo. Então no dia do seu Ensaio de Gestante, não se esqueça de levar o sapatinho do bebê e pedir alguns cliques com ele perto da barriguinha.

 

 

 

 

Ensaio Gestante em Estúdio – Dicas

 

 

Ensaio Gestante – Poses

É comum não ficarmos tão confortáveis de primeira,em fazer poses em uma sessão de fotos, principalmente se você nunca fez fotos antes.

 Então a dica é procurar relaxar o rosto, e em vez de olhar para o fotógrafo de primeira, procure olhar para ângulos nas diagonais.

Quanto mais relaxada você estiver, mais natural a foto irá ficar.

 Procure explorar todos os ângulos que você puder. Olhe para a diagonal, para cima, depois em um ângulo de 90 graus, e depois para baixo. Repita isso para os dois lados. Peça para ver  como estão ficando as fotos, não tenha vergonha.

Após ver as fotos, você saberá qual ângulo ficou melhor e poderá explorar mais ele de outras formas.

Lembre-se, fotos espontâneas são mais naturais e ficam mais harmoniosas.

 Então na hora de fazer as fotos, pense em algo alegre, pense no momento em que você verá o rosto do seu bebêzinho pela primeira vez, e você terá fotos naturais e belíssimas!

A postura é outro ponto muito importante quando se trata de fotos.

 

 E é muito comum, em ensaios de gestante, elas esquecerem desse detalhe, porque realmente chega um período em que as costas doem, as pernas incham e a coluna vai para o espaço. Porém é um detalhe que faz total diferença.

Procure sempre estar com uma postura correta na hora de tirar as fotos. Ombros para trás e para baixo, coluna ereta,sem se curvar.

As pernas devem sempre estar mais fechadas do que abertas, pois a perna aberta encurta a pessoa, e diminui a sua estatura automaticamente.

Enquanto a perna mais fechada, para fotos funciona muito bem, pois dá aquela impressão de alongada. A famosa perna “estou com vontade de fazer xixi” funciona super bem!

Seu ensaio está indo incrível, mas você está um pouco perdida em relação aos braços… Então o que fazer com os braços?

 

ensaio de gestante

Geralmente a Mulher nesse tipo de foto quer mostrar a barriguinha, então a mão na cintura valoriza bem as curvas da mulher. Enquanto ao outro braço, procure explorar as suas partes do corpo, como cabelo, rosto , colo , e barriga.

Dessa forma, terá mil e uma opções de fotos lindas e provavelmente não saberá qual escolher,pois sairá uma foto mais linda do que a outra!

 

Fotos Gestante na Praia

fotos gestante na praia
fotos gestante praia
fotos gestante praia e mar
fotos gestante praia casal
fotos gestante praia criativo
fotos gestante praia por do sol

Confira os 7 Sintomas de Gravidez mais comuns entre as mulheres

enjôo - sintomas de gravidez

Você está achando que está grávida? Existem alguns sinais que o corpo emite avisando que algo está diferente, são os chamados: sintomas de gravidez. E alguns sintomas são bem populares e outros nem tanto. 

Por esse motivo hoje o assunto é sintomas de gravidez, para que você possa se aprofundar no assunto e reconhecer os sinais quando for o momento. 

sintomas de gravidez

Com quanto tempo os Sintomas de Gravidez costumam aparecer?

A verdade é que os sintomas irão variar de mulher para mulher, e algumas poderão senti-los logo no início da gravidez, com semanas, e outras poderão começar a sentir os sinais bem mais tarde.

 

Quais são os sintomas de gravidez mais comuns entre as mulheres?

Enjôo, vontade de fazer xixi constante, desejos. Esses são um dos sintomas mais comuns entre as mulheres.

 

Confira também: 11 Dicas para estar super preparada para a chegada do bebê

Confira abaixo 7 Sintomas de Gravidez:

 

1- Fatiga

fatiga sintomas de gravidez

Você está se sentindo mais cansada do que o normal? Esse pode ser um sintoma de gravidez. É muito comum se sentir cansada quando se está grávida, afinal, gerar um ser exigirá muito do seu corpo. Por isso fique atenta aos sinais que o seu corpo manda, pois eles podem ser um aviso de um neném chegando!

 

2- Enjôo

mulher enjoada sinais de gravidez

Um dos sintomas mais populares e conhecidos é o enjôo. Quem nunca assistiu um filme onde a mulher fica com vontade de vomitar e logo depois descobre uma gravidez? A verdade é que o enjôo é um sintoma bem comum entre as mulheres porém não é um sintoma de gravidez que toda mulher terá necessariamente. 

As náuseas irão variar muito de mulher para mulher, e pode ser que você tenha sorte e não sinta nada. Olha que maravilha, já pensou?

 

3- Desejos 

desejos na gravidez

Outro sintoma super conhecido é o desejo por comidas específicas ou combinações de comidas esquisitas. Então se você ultimamente tem sentido muita vontade de comer algo em específico, ou teve um desejo esquisito pode ser sim um sintoma de gravidez. Alguns dos desejos mais estranhos, e que muitas mulheres sentem é comer terra. Eca…Já pensou? 

4- Inchaço 

inchaço durante a gravidez

Você está se alimentando bem e mesmo assim está se sentindo mais inchadinha?

Quando a mulher fica grávida, o corpo recebe uma explosão de hormônios e isso consequentemente reflete no corpo da mulher. Um dos primeiros sintomas de gravidez e mais fáceis de se notar é o inchaço, por isso fique atenta ao espelho.

 

5- Seios doloridos

seios doloridos na gravidez

Assim como na menstruação os seios normalmente ficarão mais sensíveis e doloridos durante a gravidez, o que acaba confundindo muitas mulheres. Pois não se sabe se é o corpo avisando que a menstruação está chegando ou se é realmente um sintoma de gravidez. 

O ideal é conversar com o seu Médico, para relatar os sintomas e fazer um teste de gravidez para tirar a dúvida.

 

6- Tontura

tontura na gestação

Devido à explosão de hormônios no corpo é muito comum que a mulher se sinta mais fraca durante a gravidez e tenha tontura. Especialmente no verão, quando os dias são mais quentes. 

A fraqueza muitas vezes pode ser sinônimo também de falta de ferro no organismo, o que é normal durante a gravidez, e inclusive por esse motivo muitas grávidas fazem a reposição de ferro. 

Por isso, se você está sentido tonturas ultimamente, converse com seu médico pois esse é um sintoma muito comum de gravidez.

 

7- Vontade de fazer xixi 

Outro sintoma de gravidez super comum é a vontade de ir ao banheiro fazer xixi. Você sentirá vontade de fazer xixi com mais frequência e isso se deve ao fato do útero estar crescendo, o que acaba empurrando os outros órgãos do seu corpo fazendo essa pressão na bexiga.

Confira as Melhores Dicas de Roupa e Poses para o seu Ensaio Gestante

Você está grávida e pensa em fazer um ensaio gestante? Neste artigo você irá encontrar as melhores dicas de roupas, poses, cenários e do que levar no dia do seu ensaio. Sabemos o quanto este dia é importante, e tenho certeza que você quer que saia tudo perfeito, afinal essas fotos serão uma lembrança para [...]

Maternidade Real: 5 coisas que ninguém te conta sobre a maternidade

O que é Maternidade Real? “A maternidade real nada mais é do que as verdades da maternidade, é mostrar a realidade do cotidiano materno, é despir a Mãe perfeita, e torná-la o mais real possível.” Deborah Zagha Você está prestes a ser mãe ou é mãe de primeira viagem? Existe uma frase que diz “nasce [...]

8 Dicas de como aumentar a produção de leite materno

"Como aumentar a produção de leite materno?" Essa é uma pergunta que eu ouço com frequência quando converso com outras Mães e com certeza é uma das maiores preocupações que toda Mãe de Primeira Viagem possui. O receio do leite materno não ser o suficiente para alimentar o bebê é constante, e muitas Mães acabam [...]

Marcos do Desenvolvimento Infantil- O que é e como identificá-los

Você virou Mãe de um dia para o outro, e seu bebê a cada dia que passa desenvolve algo novo. Mas como saber se o seu filho está desenvolvendo bem? É muito comum ficarmos preocupadas com o desenvolvimento do nosso filho, especialmente se você é mãe de primeira viagem e acabou de entrar de cabeça […]

Top 35 Melhores Frases de Mãe e Maternidade Real – Frases para se inspirar e compartilhar.

Fizemos uma seleção com as 35 melhores frases de Mãe e Maternidade Real, para que você possa se inspirar e compartilhar! e mais uma vez obrigada por estar aqui! 1. "Mãe perfeita é Mãe Real."   2. "Menos palpites, mais fraldas" Cesariana: Meu Relato de Parto Cesárea Diário de Gravidez Download Grátis para imprimir Confira [...]

10 Dicas Simples de como ajudar uma Mãe de Primeira Viagem

Muitas vezes, quando amigos ou parentes vão visitar uma Mãe que acabou de ter um bebê, ou que tenham bebê pequeno, ficam pensando em que presentinho poderiam dar para o bebê, e esquecem o quanto a Mãe está precisando de ajuda. A verdade é que sim, adoramos quando alguém traz uma lembrancinha para o bebê, […]

11 Dicas Simples de Como estar Super Preparada para a Chegada do Bebê

chegada do bebe

Você chegou no terceiro trimestre da gestação e ainda tem dúvida do que precisa comprar antes da chegada do bebê? Você tem dúvida do que precisa fazer antes de ir para a maternidade? 

Neste artigo você irá encontrar as melhores dicas de como se preparar para a chegada do bebê, com um checklist de afazeres para você ir se programando até a chegada do seu pequeno! Vamos começar?

chegada do bebê

1 – Fazer o enxoval de bebê

Se você é daquelas Mães que deixam tudo para cima da hora e ainda não fez o enxoval do seu bebê, saiba que a hora é agora! 

Você está no terceiro trimestre e o seu bebê pode vir a qualquer momento, por isso comece a comprar o que falta para o enxoval de bebê. É muito comum ver Mamães deixando para comprar em cima da hora carrinhos de bebê e berços.

 

Se você tem dúvida de qual berço comprar, eu recomendo o berço 3 em 1 da grão de gente (clique aqui para ver o review do berço 3 em 1).

 

2- Se preparar para a amamentação

Lembre-se de comprar sutiãs de amamentação, eu recomendo você ter pelo menos 4 para que você possa estar sempre trocando.

Absorventes para seios ou absorventes normais são imprescindíveis nos primeiros meses que é quando o corpo geralmente produz mais leite. No caso de absorventes normais, corte-os no meio e coloque uma parte em cada seio.

Se caso você ja tenha passado leite materno no mamilo e não obteve sucesso na cicatrização, recomendo pomadas de lanolina.

3- Lavar as roupinhas do bebê e organizar as gavetas

Uma das coisas mais gostosas de se fazer quando estava grávida, pois era o sinal da chegada do bebê.

É importante que você lave as roupinhas do bebê antes de colocá-las nele. A pele do bebê é muito sensível nos primeiros meses, e qualquer sujeira ou poeira pode irritar a sua pele.

Lave as roupinhas com sabão de côco e se possível depois de secas, recomendo que você retire as etiquetas, pois podem incomodar o bebê.

Na hora de guardar cada Mãezinha gosta de fazer do seu jeito, mas aqui em casa separamos as roupinhas por tamanho p,m e g. 

4- Organize o cantinho ou quarto do bebê

Se você ainda não começou a organizar o cantinho do seu bebê, comece depois de ler este post! Quanto mais a sua barriga for crescendo, mais cansada você estará para fazer as coisas, então trate de arrumar as coisas! 

Arrumar o cantinho/quarto do bebê é uma delícia e você provavelmente irá ficar sonhando com o dia que seu bebê irá deitar no berçinho, que você sentará na poltrona para amamentar, e nos momentos lindos que vocês irão ter juntos! 

 

5- Faça a mala da maternidade 

A barriga está crescendo e a chegada do bebê pode ser a qualquer momento! Confira aqui o checklist completo para você fazer a sua mala da maternidade e não esquecer de nada!

 

6- Escolha o nome do bebê

Escolher o nome do bebê não é uma tarefa fácil, pois é o nome que ele terá durante a vida toda. 

Você ainda está em dúvida qual nome colocar no seu bebê? Confira este artigo com idéias para nomes de bebês.

7- Faça um curso sobre o parto 

  • Aula de parto. Conheça todas as Fases do Trabalho de Parto, como passar por elas, utilizando técnicas respiratórias e exercícios. Clique aqui para saber mais 

 

 

8- Baixar um aplicativo para verificar as contrações 

Quando as contrações começarem a “apertar” é hora de ir para o hospital. 

Por isso o ideal é que você baixe o aplicativo para contrações desde agora. 

Clique aqui para baixar o aplicativo.

 

9- Colocar a cadeirinha no carro

Se você já comprou a sua cadeirinha de bebê está na hora de colocá-la no carro para que ele volte em segurança na saída da maternidade.

Se você ainda não comprou, aqui está uma lista de modelos de cadeirinhas de bebê para você comprar online. 

 

10- Procure um pediatra

Comece a pesquisar pediatras para o seu bebê desde já, pois assim que o bebê estiver com você, as idas ao pediatra serão constantes e o ideal é que você encontre um que você tenha mais afinidade e que segue uma linha de pensamento parecida com a sua. 

 

11- Organize-se com a alimentação 

A alimentação durante a gravidez e o pós-parto deve ser balanceada e diversificada. 

E durante os primeiros dias que você estiver com o bebê o ideal é que você tenha pratos que já estejam prontos, ou alguém que possa ajudar você na cozinha. 

A dica é estocar a sua geladeira com snacks fáceis, e congelar diferentes potes com comidas para que você esteja bem preparada para a chegada do bebê.

 

 

Gostaram das dicas? Se você tem mais dicas, deixe aqui nos comentários! 

Ajude o Blog a crescer compartilhando este artigo com os seus amigos!

chegada do bebê

Mala Maternidade: Confira a lista de tudo que você precisa levar!

bolsa maternidade

Você está no terceiro trimestre e está com dúvida do que precisa levar na mala maternidade? Você não quer levar a casa inteira mas também não quer que falte nada? Então está no lugar certo! 

O post de hoje é sobre tudo que você precisa levar na sua mala maternidade, tanto para você e seu bebê, como para o papai ou o acompanhante que estiver no dia, além de dicas extras do que levar se você resolveu ter o seu bebê em um Hospital Público. Vamos lá?

mala maternidade land



O dia está se aproximando e você está meeega ansiosa para conhecer o seu bebê e mal pode esperar para colocar as roupinhas novas que você comprou e a “saída da maternidade”. Eu sei eu sei, eu já passei por isso e é uma ansiedade que não cabe no peito! 

E muitas vezes por estarmos tão ansiosas, acabamos esquecendo de levar uma coisa ou outra na mala da maternidade, o que é super normal, mas se você estiver longe de casa ou de alguma farmácia pode passar por um sufoco para achar o que precisa, e não queremos isso não é mesmo?

Por esse motivo resolvi fazer a lista da mala maternidade para que você não esqueça de nadinha, com o checklist de tudo que você precisa levar! Vem comigo?

Mala Maternidade Mãe

 

  • 5 Calcinhas 
  • 2 ou 3 pares de meia
  • 1 Chinelo
  • 2 Robes abertos ou roupão
  • 2 Pijamas que possam abrir na frente
  • 4 Sutiã de amamentação 
  • Cinta pós parto 
  • Calcinhas de cintura alta 
  • Elásticos de cabelo
  • Sabonete
  • Shampoo
  • Condicionador 
  • Creme para pentear
  • Desodorante
  • Escova de cabelo
  • Escova de dente
  • Maquiagem 
  • Toalha 
  • Absorventes grandes (pacote)
  • Absorventes para seios
  • 1 Travesseiro para dormir
  • Cobertor
  • Lençol
  • Capas para vaso sanitário 
  • Álcool 70
  • Roupa para sair da maternidade 
  • sapato para sair da maternidade (opcional)

Lembre-se que nem tudo dessa lista talvez você irá usar, mas é melhor pecar pelo excesso do que faltar algum item na sua mala maternidade. 

Calcinhas e sutiãs são provavelmente os primeiros itens que você irá lembrar de colocar na sua mala de maternidade. É importante lembrar de sempre colocar algumas calcinhas e sutiãs extras na sua mala, pois é um item que suja muito fácil, especialmente no pós-parto. 

Opte por calcinhas mais altas que prendam a sua barriga (recomendo calcinhas de cintura alta sem elástico), pois depois que você tem o bebê a sensação é como se os “órgãos estivessem todos soltos” e você sente a necessidade de “prender” a barriga. Não recomendo calcinhas baixas, especialmente se você teve ou terá cesariana pois elas podem ficar na mesma altura que a cicatriz e será muito desconfortável para você. 

Absorventes se possível geriátricos ou calcinhas pós-parto são imprescindíveis nesse momento para absorver o sangramento no pós-parto. 

Compre sutiãs de amamentação, que sejam fáceis de abrir e fechar. Os sutiãs são muito fáceis de molhar, especialmente durante os primeiros dias, pois o corpo produz mais leite no início, e por isso você provavelmente terá que fazer várias trocas de sutiãs durante o dia, por isso é sempre bom ter um extra.

Os absorventes para seios são importantes nesse início da amamentação, pois o corpo estará produzindo mais leite do que precisa nesse início até se adaptar às necessidades do bebê. 

Dica: Se você estiver produzindo muito leite e o absorvente não estiver dando conta, experimente usar um absorvente normal noturno e corte-o no meio. Além de ser mais barato do que o absorvente para seio, ele absorve mais leite. 

As cintas pós-parto eu só fui conseguir usar quase 2 meses depois que tive o bebê, pois estava muito inchada, minha cicatriz ainda doía muito e as cintas me incomodavam, por isso recomendo você usar quando se sentir mais confortável. 

Definitivamente, você precisa de um elástico de cabelo no pulso e outros extras caso você perca o seu no meio da confusão. Parece um item simples, mas tudo que você irá querer no meio de uma contração e outra, é prender o seu cabelo o mais alto para que você se sinta o mais confortável possível e não fique com o cabelo na cara na hora do parto. Vai por mim!

Chinelo! O básico nessas horas é a melhor opção. Você terá provavelmente que andar para todos os cantos do hospital, antes (para dilatar se for o caso) e depois do parto, e por isso opte por um chinelo confortável em vez de rasteirinhas.

Pijamas confortáveis com blusas que possam abrir na frente de forma fácil são a melhor opção. O hospital costuma ser um lugar frio, e eu não sei vocês, mas eu sou mega friorenta e preciso de uma calça de moletom e uma meia para esquentar os meu pés. E por isso deixei a “camisola com robe mais bonitinha” para o dia de visitas apenas. 

A necessesaire com os itens de higiene são imprescindíveis na mala da maternidade. Algumas maternidades particulares até oferecem um kit de higiene, porém não são todas, e elas só terão o básico como sabão, shampoo e condicionar. Por isso recomendo que você leve a sua necessaire com os seus itens de higiene, especialmente se você pretende ter o bebê em uma Maternidade Pública. 

Maquiagem para fotos e a saída da maternidade. Você acabou de ter um bebê, e é visível o cansaço em seu rosto. Não se julgue por não estar bonita, ou não ter penteado o cabelo do jeito que você queria. Mas se realmente você estiver muito incomodada, faça uma make básica para levantar um pouco a sua autoestima.



Mala Maternidade Bebê

 

  • 5 conjuntos de bodies e calça (RN)
  • 5 macacões (inverno ou verão)
  • 3 mantas 
  • 5 fraldinhas de pano para ombro
  • 4 pares de meia
  • 2 toucas 
  • 3 pares de luvas 
  • 1 conjunto de roupa especial para a saída da maternidade 
  • 1 pacote de fralda RN/P
  • lenço umedecido 
  • Algodão (pacote)
  • 1 pomada para assadura
  • 1 sabonete de glicerina 
  • 1 toalha de bebê 
  • 1 escova de cabelo para bebê
  • Álcool 70 
  • Sacolas de plástico para colocar roupa suja
  • Cadeirinha de bebê para o carro

O bebê estava em um lugar super quentinho e de repente se encontra em um hospital gelado, imagina o susto? Por isso, o ideal é que você aqueça o seu bebê com toucas, luvinhas, meias e roupas que tenham calça. 

É importante que você tenha roupinhas extras caso o neném faça cocô na roupa ou a roupa caia no chão e fique suja de alguma forma.

Muitas Mamães além dos bodies e macacões compram a saída da maternidade, que é uma roupinha especial para sair do hospital e finalmente ir para casa. 

A cadeirinha de bebê é imprescindível para que o bebê possa ir para casa com segurança, especialmente para você que mora longe da maternidade. Por isso não leve o seu bebê no colo pois ele estará correndo risco de vida. 

Os itens de higiene do bebê são muito importantes. Algumas maternidades até disponibilizam fraldas e algodão, porém você não vai querer correr o risco né? Por isso a melhor opção é levar o seu kit higiene.

Algumas maternidades não indicam limpar o bebê com lencinho umedecido no começo. Eles indicam limpar o bebê com algodão e água. De qualquer forma, o lencinho umedecido é um item perfeito para as Mamães também na hora de ir ao banheiro, limpar superfícies, dentre outras funcionalidades, por isso recomendo você levar na sua mala da maternidade.

O álcool 70, além de servir para higienizar as mãos e superfícies, serve para limpar o umbigo do bebê, e a cicatriz da cesárea nos primeiros dias. (confira com o Médico para saber o que ele indica.)

Mala Maternidade Pai

 

  • carregador de celular
  • Celular
  • Documentos de identificação 
  • Câmera para fotos
  • 1 ou 2 mudas de roupa confortáveis
  • Notebook 
  • Dinheiro para trocado do estacionamento 
  • Snacks 
  • Escova de dente
  • Pasta de dente
  • Travesseiro
  • 1 par de meias

O pai geralmente lembra de coisas que as Mamães na hora não vão lembrar, como máquinas de fotografia, carregadores de celular, dinheiro para dar no estacionamento, dentre outros itens.

Dependendo da Maternidade o espaço dedicado ao acompanhante pode ser bem desconfortável, por isso recomendo que o pai leve um travesseiro se for pernoitar na Maternidade. 

Mala Maternidade Documentos 

 

  • Pasta com os exames realizados durante a gravidez
  • Plano de Parto 
  • Caneta
  • Documento de Identificação 
  • Carteira do Plano de Saúde
  • Carteira 

A pasta com os documentos, caneta, carteirinha do plano de saúde e plano de parto devem estar em um local na mala da maternidade de fácil acesso, pois esta será a primeira coisa que os funcionários da Maternidade irão te pedir. Não coloque a pasta no fundo da mala, pois na hora do desespero você não saberá onde colocou e o risco do seu marido desarrumar a mala toda para procurar se você não estiver em condições, é muuuito grande!

Mala Maternidade Sus

 

  • 2 ou 3 lençois 
  • travesseiro
  • Cobertor
  • Álcool 70
  • Sacolas plásticas para roupa suja
  • 2 Toalhas 

Esses são os itens extras que você precisará levar na mala maternidade se for para o Hospital Público.

Muitas Mães hoje em dia estão optando em ter seus bebês em Maternidades Públicas, para que possam ter um Parto Humanizado. 

E se essa for a sua escolha saiba que infelizmente o SUS(Sistema Único de Saúde) não oferece alguns itens básicos que toda Maternidade deveria ter, como lençóis, travesseiro, toalhas, álcool 70, algodão. 

 A verdade é que não são todas as Maternidades Públicas que estão em falta com os itens básicos, porém é muito difícil de saber qual que têm e qual que não, então o ideal é que você leve os seus itens de casa para não correr o risco de não ter na Maternidade pública na hora que você precise.

Bolsa Maternidade Land Original

Bolsa maternidade LAND/mochila amamentação/saída maternidade.

Acompanha: 

1 Mochila Land Original modelo 2020

1 trocador

1 par de ganchos da própria mochila de fábrica

1 porta chaves

 

Dimensões

Altura: 42 cm

Largura: 38 cm

 

Qualidade da bolsa:
4 camadas de tecidos diferentes

Bolso exclusivo porta lenços umedecido

Tratamento interno antibacteriano

Material Oxford impermeável

Compartimento térmico para 2 mamadeiras de até 240ml.

Tecido Oxford durável de alta qualidade resistente à derramamento de líquidos externos e fácil de limpar

 

Multi-pocket – Esta mochila possuiu inúmeros bolsos internos e externos:

9 x bolsos de armazenamento (interior)

2 x bolsos para mamadeira (frente)

1 x bolso porta lenço umedecido (lateral)

1 x bolso para garrafa de água com revestimento térmico (lateral)

Land Bolsa Maternidade Amazônia Florida

Capacidade:

Pode colocar garrafas, roupas de bebê, fraldas, latas de leite em pó, copos térmicos, tecidos, etc
1 Bolso com 3 compartimento Térmico para mamadeira (frente),

6 Bolsos de armazenamento (interior),

1 Bolso de compartimento para celular (atrás),

1 Bolso com acesso ao fundo da bolsa (atrás),

1 Bolso porta lenço umedecido (lateral),

1 Bolso (lateral),

Tipo de Fecho: Ziper,

Material Principal: Oxford (Impermeável) – alta durabilidade, resistente à líquidos externos e fácil de limpar,

Altura: 48 cm x largura: 38 cm x profundidade: 26 cm

Peso Aproximado: 600g,

Capacidade: 20 a 35 Litros

Confira as melhores bolsas maternidades aqui

mala maternidade land

Indicada para uma Cesárea? 112 Indicações fictícias para Cesárea que você não deveria acreditar!

parto cesarea

Você foi indicada para um parto cesárea pelo seu Médico, mas tem o sonho de ter um parto normal?

Confira 112 Indicações fictícias para a realização de um parto cesárea e veja quais são os reais motivos para a cesariana!

reais indicaçoes para cesarea

De acordo com estudos, o Brasil vem apresentando nos últimos anos uma das taxas mais elevadas de cesáreas do mundo.

“Muitos fatores apresentam-se relacionados a este fato e envolvem, principalmente, o aprimoramento da técnica cirúrgica e anestésica, a maior oferta de recursos propedêuticos indicando riscos para o feto, o aumento da incidência de gestações em pacientes com cesariana prévia, e fatores socioculturais relacionados à maior praticidade do parto programado.”

Se você está grávida e não tem a intenção de ter um parto cesárea, porém foi indicada para uma cesariana, você deve conferir antes os reais motivos que levam uma gestante a realizar um parto cesárea e os motivos fictícios que você não deve acreditar.

Importante:  

Esse texto é da Médica Melania Amorim (Cientista, pesquisadora)

CRM-PB 5454 RQE 2567

 

Indicações de Cesariana Reais

1) Prolapso de cordão – com dilatação não completa;

2) Descolamento prematuro da placenta com feto vivo – fora do período expulsivo;

3) Placenta prévia parcial ou total (total ou centro-parcial);

4) Apresentação córmica (situação transversa) – durante o trabalho de parto (antes pode ser tentada a versão);

5) Ruptura de vasa praevia;

6) Herpes genital com lesão ativa no momento em que se inicia o trabalho de parto.

 

PODEM ACONTECER, PORÉM FREQUENTEMENTE SÃO DIAGNOSTICADAS DE FORMA EQUIVOCADA

1) Desproporção cefalopélvica (o diagnóstico só é possível intraparto, através de partograma e não pode ser antecipado durante a gravidez);

2) Sofrimento fetal agudo (o termo mais correto atualmente é “freqüência cardíaca fetal não-tranqüilizadora”, exatamente para evitar diagnósticos equivocados baseados tão-somente em padrões anômalos de freqüência cardíaca fetal);

3) Parada de progressão que não resolve com as medidas habituais (correção da hipoatividade uterina, amniotomia), ultrapassando a linha de ação do partograma.

 

SITUAÇÕES ESPECIAIS EM QUE A CONDUTA DEVE SER INDIVIDUALIZADA, CONSIDERANDO-SE AS PECULIARIDADES DE CADA CASO E AS EXPECTATIVAS DA GESTANTE, APÓS INFORMAÇÃO

1) Apresentação pélvica (recomenda-se a versão cefálica externa com 37 semanas mas se não for bem sucedida, discutir riscos e benefícios com as gestantes: o parto pélvico só deve ser tentado com equipe experiente e se for essa a decisão da gestante);

 

2) Duas ou mais cesáreas anteriores (o risco potencial de uma ruptura uterina – variando de 0,5% – 1% – deve ser pesado contra os riscos de se repetir a cesariana, que variam desde lesão vesical até hemorragia, infecção e maior chance de histerectomia);

3) hiv/aids (cesariana eletiva indicada se HIV + com contagem de CD4 baixa ou desconhecida e/ou carga viral acima de 1.000 cópias ou desconhecida); em franco trabalho de parto e na presença de ruptura de membranas, individualizar casos.

Indicações de Cesariana Desnecessárias

Algumas desculpas frequentemente utilizadas pelos profissionais para realizar uma DESNEcesárea (em ordem alfabética)

 

1.   Abdominoplastia prévia

2.   Aceleração dos batimentos fetais

3.   Adolescência

4.   Ameaça de chuva/temporal na cidade

5.   Anemia falciforme

6.   Anemia ferropriva

7.   Anencefalia

8.   Artéria umbilical única

9.   Asma

10. Assalto ou outras formas de violência (gestante ou familiar foi vítima de assalto, então o bebê pode ficar estressado)

11. Bacia “muito estreita”

12. Baixa estatura materna

13. Baixo ganho ponderal materno/mãe de baixo peso

14. Bebê alto, não encaixado antes do início do trabalho de parto

15. Bebê profundamente encaixado

16. Bebê que não encaixa antes do trabalho de parto

17. Bebê “grande demais” (macrossomia fetal só é diagnosticada se o peso é maior ou igual que 4kg e não indica cesariana, salvo nos casos de diabetes materno com estimativa de peso fetal maior que 4,5kg. Não se justifica ultrassonografia a termo em gestantes de baixo risco para avaliação do peso fetal).

18. Bebê “pequeno demais”

19. Bolsa rota (o limite de horas é variável, para vários obstetras basta NÃO estar em trabalho de parto quando a bolsa rompe)

20. Calcificação da sínfise púbica (alegando-se que ocorreria em TODAS as mulheres com mais de 35 anos, impedindo o parto normal)

21. Cardiopatia (o melhor parto para a maioria das cardiopatas é o vaginal)

22. Cesárea anterior

23. Chlamydia, ureaplasma e mycoplasma

24. Circular de cordão, uma, duas ou três “voltas” (campeoníssima – essa conta com a cumplicidade dos ultrassonografistas e o diagnóstico do número de voltas é absolutamente nebuloso)

25. Cirurgia gastrointestinal prévia

26. Colestase gravídica

27. Coleta de sangue do cordão umbilical para congelamento e preservação de células-tronco

28. Colo grosso, colo posterior, colo duro, colo alto e (paradoxalmente) colo curto

29. Colostomia

30. Conização prévia do colo uterino

31. Constipação (prisão de ventre)

32. Cálculo renal

33. Data provável do parto (DPP) próximo a feriados prolongados e datas festivas (incluindo aniversário do obstetra)

34. Datas significativas como 11/11/11 ou 12/12/12 (ainda bem que a partir de 2013 precisaremos esperar o próximo século)

35. Diabetes mellitus clínico ou gestacional

36. Diagnóstico de desproporção cefalopélvica sem sequer a gestante ter entrado em trabalho de parto e antes da dilatação de 8 a 10 cm

37. Dorso à direita, dorso posterior, ou dorso em qualquer outro lugar

38. Edema de membros inferiores/edema generalizado

39. Eletrocauterização prévia do colo uterino

40. Endometriose em qualquer grau e localização

41. Epilepsia e uso de qualquer droga antiepiléptica

42. Episiotomia anterior 

43. Escoliose

44. Espondilite anquilosante – Qualquer espondiloartropatia

45. Estreptococo do Grupo B (EGB) no rastreamento com cultura anovaginal entre 35-37 semanas

46. Exérese prévia de pólipos intestinais por colonoscopia

47. Falta de dilatação antes do trabalho de parto

48. Feto com “unhas compridas”

49. Feto morto

50. Fibromialgia

51. Fratura de cóccix em algum momento da vida

52. Gastroplastia prévia (parece que, em relação ao peso materno, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come)

53. Gestação gemelar com os dois conceptos, ou o primeiro, em apresentação cefálica

54. Gravidez não desejada

55. Grumos no líquido amniótico

56. HPV (só há indicação de cesárea se há grandes condilomas obstruindo o canal de parto)

57. Hemorroidas

58. Hepatite B e hepatite C

59. Hiperprolactinemia

60. Hipertireoidismo

61. Hipotireoidismo

62. História de cesárea na família

63. História de câncer de mama ou câncer de mama na gravidez

64. História de depressão pós-parto

65. História de natimorto ou óbito neonatal em gravidez anterior

66. História de trombose venosa profunda

67. História familiar de fibrose cística do pâncreas

68. Idade materna “avançada” (limites bastante variáveis, pelo que tenho observado, mas em geral refere-se às mulheres com mais de 35 anos)

69. Incisura nas artérias uterinas (pesquisada inutilmente, uma vez que não se deve realizar dopplervelocimetria em uma gravidez normal)

70. Infecção urinária

71. Inseminação artificial, FIV, qualquer procedimento de fertilização assistida (pela ideia de que bebês “superdesejados” teriam melhor prognóstico com a cesárea) – motivo pelo qual esses bebês aqui no Brasil muito raramente nascem de parto normal

72. Insuficiência istmocervical (paradoxalmente, mulheres que têm partos muito fáceis são submetidas a cesarianas eletivas com 37 semanas SEM retirada dos pontos da circlagem)

73. Laparotomia prévia

74. Líquido amniótico em excesso

75. Magreza da mãe

76. Malformação cardíaca fetal

77. Mecônio no líquido amniótico (só indica cesariana se houver associação com padrões anômalos de frequência cardíaca fetal, sugerindo sofrimento fetal)

78. Mioma uterino (exceto se funcionar como tumor prévio)

79. Miscigenação racial (pelo “elevado risco” de desproporção céfalo-pélvica)

80. Neoplasia intraepitelial cervical (NIC)

81. Obesidade materna

82. Obstetra (famoso) não sai de casa à noite devido aos riscos da violência urbana

83. Paciente “não tem perfil para parto normal”

84. Parto “prolongado” ou período expulsivo “prolongado” (também os limites são muito imprecisos, dependendo da pressa do obstetra). O diagnóstico deve se apoiar no partograma. O próprio ACOG só reconhece período expulsivo prolongado mais de duas horas em primíparas e uma hora em multíparas sem analgesia ou mais de três horas em primíparas e duas horas em multíparas com analgesia. Na curva de Zhang o percentil 95 é de 3,6 horas para primíparas e 2,8 horas para multíparas)

85. “Passou do tempo” (diagnóstico bastante impreciso que envolve aparentemente qualquer idade gestacional a partir de 39 semanas)

86. Placenta grau III ou II ou I ou qualquer outra classificação

87. Plaquetas baixas não oclusivas do colo do útero

88. Possível falta de vaga em maternidade para um parto normal, caso a gestante não marque a cesárea

89. Pouco líquido no exame ultrassonográfico (sem indicação no final da gravidez em gestantes normais)

90. Praticar musculação ou ser atleta

91. Pressão alta

92. Pressão baixa

93. Problemas oftalmológicos, incluindo miopia, grande miopia e descolamento da retina

94. Prolapso de valva mitral

95. Qualquer malformação fetal incompatível com a vida

96. Qualquer procedimento cirúrgico durante a gravidez

97. Reação vasovagal

98. Retocolite Ulcerativa 

99. Sedentarismo

100.  Septo uterino/cirurgia prévia para ressecção de septo por via histeroscópica

101.  Ser bailarina

102.  Suspeita ecográfica de mecônio no líquido amniótico

103.  Síndrome de Down e qualquer outra cromossomopatia

104.  Síndrome de Ovários Policísticos (SOP)

105.  Tabagismo

106.  Trabalho de parto prematuro

107.  Trombofilias

108.  Varizes uterinas

109.  Uso de antidepressivos ou antipsicóticos

110.  Uso de heparina de baixo peso molecular ou de heparina não fracionada

111.  Útero bicorno

112.  Varizes na vulva e/ou vagina

texto: Melania Amorim (Médica Go CRM-PB 5454 RQE 2567)

O Diálogo pode ser o Caminho – Com o Psicólogo Luiz Henrique Miranda

Gostaria de retomar sobre um tema muito falado, mas também ainda
necessário nos dias de hoje. Os cuidados com nossa saúde, mas ainda com
nossa saúde mental, antes, durante e a avistar pós pandemia!

Todos estamos vivendo tempos de mudanças, desde o início em que fomos
pegos de surpresa por esse vírus chamado de novo corona vírus (Sars-Cov-
2).
Alteramos nossas rotinas de trabalho, entretenimento, lazer e de cuidados
pessoais.

Tão recente, pensamos que voltaríamos para nossas atividades de forma
rápida, mas sabemos que isso ainda é algo a questionar, ainda mais pela
importância do isolamento e também do que temos escutado e assistido
nas mídias e canais de imprensa, como o aumento dos casos de contágios,
óbitos e consequências da própria doença.

 

AS MAMÃES SÃO SUPER HEROÍNAS?

Todos esperamos ansiosos por uma vacina eficaz contra o vírus, mas até
que isso aconteça, precisamos tomar os devidos cuidados através das
recomendações médicas.

Porém, além de falar do que está presente e vigente em nosso dia a dia,
trago aqui uma pergunta muito importante, como vocês Mamães tem sido
afetadas com tudo isso?

Como tem sido para as Mamães que estão às voltas com os cuidados com
os pequenos lidar com o afastamento de familiares, de seus empregos; e
aquelas que precisam ainda trabalhar: se afastar de seus filhos/filhas em
alguns casos?

Mas ainda, ter que pensar no isolamento e como é preciso se proteger para
também proteger os próximos. Isso te preocupa?

 

MAMÃES CONECTADAS, PORÉM PREOCUPADAS?

As Mamães que leem o blog devem também acompanhar os noticiários e as
headlines compartilhadas pela internet, buscando por informações mais
precisas e seguras.

De fato, isso nos traz alento.
Mas compreendo que também visualizar tantas informações, e ser
atravessado por mudanças (ultimamente constantes) como as regras de
isolamento e retorno, traz também inseguranças diversas.

Se pensa no retorno das creches, escolas, shoppings, clubes.
Mas também se estes estariam seguros para isso
Tem se pensado no comércio, na manutenção da economia, mas pra quem
trabalha, está sendo fácil sair e estar em contato com outras pessoas?

Sair de casa mesmo que seja para ir ao banco ou supermercado. Ufa!

Que
aflição.
Um suspiro.

 

NOSSA SAÚDE MENTAL É MUITO IMPORTANTE

No último texto, escrito no blog, disse sobre alguns tipos de demandas que
chegam até nós, profissionais da Psicologia.
Muitas delas tem se acentuado, nessa pandemia, e outras (novas) também
tem aparecido.

O que cada um sente, é muito particular, alguns conseguem lidar com
algumas situações sozinhas, outras dependem do auxílio de outras pessoas.
Quando somos afetados por situações adversas, muitas vezes, ficamos
inseguros e angustiados. E mesmo com o apoio de amigos e parentes,
necessitamos também de um apoio profissional.

É importante saber que procurar um profissional da Psicologia, também se
torna um cuidado indispensável que precisamos ter com nós mesmos.
Nossa saúde está interligada por aspectos físicos, emocionais, relacionais e
afetivos. E a psicologia se interroga sobre isso!

 

MAMÃES QUE SE CUIDEM, POIS NECESSITAMOS DE VOCÊS

Um olhar direcionado para as Mamães, é algo também primordial nesse
momento da pandemia.
Mamães multitarefas, que cuidam dos filhos, da casa, dos parceiros, de
trabalho.

Mamães: Tá tudo bem por aí?

Como é que isso tudo tem afetado vocês?

Como é também lidar com o cuidado necessário a vocês enquanto
mulheres. Vocês tem tido esse tempo?

Gostaria, ao escrever nesse blog, de ter o retorno de vocês quanto a esses
fatores que citei já em textos anteriores:
– A gravidez
– O parto
– Os cuidados com o bebê e filhos maiores
– O casamento ou separação
– Os relacionamentos
– As mamães solos

– As preocupações e dilemas
– As perdas e os lutos

 

COMO POSSO ME SENTIR BEM?

É verdade que com tantas mudanças acontecendo, a cabeça fica a mil.
Ficamos desnorteados e confusos.

Mas poder vislumbrar um futuro e ter um amparo para seguir adiante, é
primordial.

As Mamães também se preocupam, se questionam, sofrem, choram, vivem
uma mistura de sentimentos.

Hoje, se eu pedir para você nesse momento do texto, olhar para si, você se
vê tranquila?

MANHEEEEEEÊ!!! Ô MÃE!!!
Quantas vezes em momentos de apuros, queremos chamar por nossas
Mães.

Quantas vezes queremos um abraço e um colo, para nos sentir bem?

Quantas vezes choramos, quando pequenos e aquelas que estiveram ali
presentes foram essas importantes mulheres.

Mas pensemos agora, será que para além dessas imagens e boas
lembranças, estavam elas sempre seguras de si? Estavam tão bem e
“fortes”?

 

UM LUGAR DA DIFERENÇA: A MÃE E A MULHER

Como perguntei: vocês mamães, estão cuidando como de si mesmas?

E esse cuidado que por ora é dedicado aos filhos, vou insistir é também
dedicado a vocês?

Vocês tem tempo para um descanso?

Tem aproveitado as companhias diversas (longe dos filhos), os momentos
de casais, com amigos e das confidências tão necessárias para as relações?

São perguntas que gostaria que mesmo que esse nosso diálogo não seja
presencial, pudesse trazer uma reflexão para que vocês avaliem como está
o cuidado e olhar para si.
O que você Mamãe queria antes da pandemia?

O que pôde fazer e
continuar adiante?

E o que foi deixado de lado?

Tudo isso traz ou acarreta algum tipo de sofrimento? De dor? De angústia?

Às vezes, é preciso falar que não está sendo fácil. E temos possibilidade de
reconhecer nossos limites, ou até mesmo, nossos avanços.

Vamos conversar mais sobre isso Mamães? Fico aguardando o retorno de
vocês.

Gosto, ao escrever o texto, de pensar que posso ajudar mesmo a distância
alguma de vocês, pois isso faz parte do meu trabalho. E não vejo melhor
forma do que pelo diálogo e também pelas perguntas.
Como eu bem disse, cada uma pode falar melhor de si e daquilo que lhe é
muito particular. E pode tentar ao ler texto, refletir.

Espero que essa leitura também possa ser leve, diante de tantas outras
informações. Diante de tantos outros dilemas do cotidiano.

Por isso hoje, o propósito é ter nossa conversa de modo descontraído, mas
através um diálogo produtivo.

Comprometido pelo que requer bem esse cuidado, e responsável já que
cuidar de si tem que ser levado a sério!

Fala sério Mãe! Você tem cuidado bem de si? Tem se atentado a suas
necessidades e prioridades?
Podemos compartilhar mais sobre isso? Nos encontramos por aqui…

 

psicólogo infantil

Luiz Henrique Miranda
Psicólogo Clínico
Pós Graduado em Saúde Mental
CRP 04/46378

 

[email protected]

Instagram