O lugar que os filhos ocupam no ambiente familiar e nos lares em que vivem – Psicólogo Luiz Henrique Miranda

educação infantil - psicólogo

 Hoje, através desse texto, venho conversar com pais, mamães e responsáveis sobre um questionamento muito importante: que é refletir sobre o lugar que os filhos e filhas ocupam no ambiente familiar e nos lares que vivem.

Sabemos que a família, que pode ser composta em diversos formatos, ou os responsáveis e cuidadores de uma forma geral, se tornam a principal referência para as crianças e também os adolescentes.

O bebê ao nascer é dependente dos cuidados de outras pessoas.

Nascem fragilizados, a depender da amamentação/alimentação, da atenção ao choro, ao sono, dos cuidados de higiene e das demais demandas que perpassam o olhar e o acolhimento dos adultos.

Um acolhimento atravessado pelo amparo e afeto.

É preciso também acolher a criança em um ambiente que lhe proporcione segurança e bem estar e observar que será este ambiente aquele que irá contribuir para o seu desenvolvimento (cognitivo, afetivo, psicomotor e social). 

Os cuidados com o crescimento, saúde, aprendizado do bebê ou da criança se dá além do ambiente que está inserido, se dá também através das relações com seus pares.  Com os envolvidos por sua chegada, sua permanência, sua vinda passageira, digo isso por lembrar dos abrigos.

Com os adolescentes também as relações serão construídas pelas identificações com seus grupos e através de suas referências e familiares.

 

Leia também:

Histórias de Vida: A importância de Como elas são construídas e transmitidas para as próximas gerações.

 

maternidade 2020

Maternidade 2020: Uma Reflexão para Mães e Gestantes com o Psicólogo Luiz Henrique Miranda

 

CUIDAR: UM ATO DE AMOR

Sabemos que muitas famílias e lares possuem situações sócioeconômicas diversas, casas e moradias variadas, culturas e idiomas diferentes, rompimentos e vínculos que se dão de forma passageira ou não…

Mas o estreito relacionamento que esses bebês, crianças e adolescentes precisam ter com as pessoas que estão envolvidas com seus cuidados e que satisfaçam suas necessidades básicas, lhe deem amor e segurança se torna necessário para o seu desenvolvimento. 

Desenvolver é poder também se envolver com o outro.

 

 

AS MUDANÇAS OCASIONADAS PELA PANDEMIA

Observar as relações de afetos e do envolvimento da criança no ambiente que vive, é algo que hoje em dia, tem sido tomado com grande atenção devido as mudanças que todos sofremos diante da pandemia.

Muitos lares se modificaram, muitas crianças e adolescentes passaram a ficar mais tempo em casa, devido a interrupção das aulas e das atividades externas. Antes alguns circulavam com maior frequência, iam ao shopping, clubes, parques de diversão e variados passeios.

Muitos deixaram de ir para creches, escolinhas e outros lares, como a casa de seus primos, de seus avós e amigos.

Como que essas mudanças tem afetado eles?

É muito importante os pais, mamães ou responsáveis escutarem o que as crianças dizem a esse respeito, como elas tem lidado com toda essa mudança. Alguns já relatam que estão com saudades, que querem sair para brincar, visitar os familiares e conhecidos. Querem voltar a rotina do dia a dia. Alguns se manifestam, outros nem tanto…

O que fazer?

 

 

COMO LIDAR COM AS EMOÇOES DOS FILHOS?

É muito importante, observar quais as emoções os filhos estão sentindo durante esse momento, e falar sobre elas. Nossas emoções são diversas, e podem se dar de forma constante, repentina e muitas vezes confusas.

Para que os pequenos possam compreender seus sentimentos, e emoções, é necessário primeiramente saber como nomeá-los e principalmente reconhecer que podem ser experenciados e expressados, sejam estas a raiva, o medo, a alegria, e tantos outras.

Por isso, é importante a mediação e atenção dos adultos. Os adultos são as principais referências que podem reconhecem a priori essas manifestações e  alterações.

 

 

ATENTE-SE AO QUE O SEU FILHO MANIFESTA

Olhe para seu filho, se atente para as mudanças que ele apresenta ou não, mesmo que ele não fale ainda, se está mais quieto, mais agitado, mais calado ou mais inibido, mesmo que seja tão pequeno observe suas brincadeiras, seu choro, seu sono, sua alimentação, seu humor.

E se verificar alguma alteração que possa ser preocupante procure ajuda. Busque por um profissional que possa orienta-los a respeito.

Procure passar um tempo com seu filho, para dialogar, observar e verificar se algo diferente está acontecendo.

 

 

A IMPORTÂNCIA QUE TODOS NÓS TEMOS

Para que a criança se desenvolva e aprenda tudo que a sua potencialidade permite é indispensável um ambiente que a estimule adequadamente. 

Famílias são diversas, tem conflitos, tem afetos. Tem famílias que se formam por relações formais, por casamentos, por união estável, união homoafetivas e parcerias diversas.

Mas o que importa mesmo, é o laço que todos fazem para se organizar em torno de um objetivo comum, do amor, dos filhos ou dos interesses entre os parceiros. Ou ainda, sem parceiros, aqui os que vivem apenas com seus filhos como as mamães e papais solo.

 

 

ECA- ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

O Estatuto da Criança e do Adolescente, que foi sancionado em 13 de julho de 1990, é o principal instrumento no Brasil que trata sobre os direitos da criança e do adolescente.  Esse documento serve para nos orientar quanto aos direitos e deveres das famílias e responsáveis. Nesse ano de 2020 o ECA completou 30 anos, você sabia?

Cabe salientar aqui brevemente o que trata seu Art. 2º que considera como criança a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente aquela pessoa entre doze e dezoito anos de idade.

Esse documento também reconhece a existência de três definições de família: a natural, a extensa e a substituta. Você sabia?

Dentre os vários termos previstos dessa lei, estão presentes o direito à vida, à saúde, ao esporte, à educação, à alimentação e à convivência familiar.

Foi também com a aprovação dessa Lei que crianças e adolescentes foram reconhecidos como “sujeitos de direitos” e novos rumos foram tomados para garantir a proteção de todos.

 

 

E QUE LUGAR ELES OCUPAM EM SEUS LARES?

Em nossa sociedade, e nos dias atuais, também consideramos que a “chegada” de um filho ou filha, também pode se dar de diversas maneiras, seja através de uma gravidez planejada, inesperada, por inseminação artificial e ou reprodução assistida e também adoção.

O lugar que cada um vai ocupar dentro do ambiente familiar irá depender da organização e estrutura de cada família. Alguns decidem por ter um só filho, outros mais, alguns vêm com um planejamento prévio, outros após um período de espera. Às vezes, de momentos delicados e difíceis, seja devido a complicações da gestação, do puerpério, do parto e do pós nascimento. 

Estão todos preparados para a chegada de um filho? Nem sempre, não é?

Quantos papais e mamães de primeira viagem aprendem a partir desses primeiros cuidados…

É importante saber que o acolhimento perpassa o apoio desses pais e cuidadores e também pelo vinculo, integração e comunicação que as famílias têm com seus filhos e filhas.

Mas, afinal, qual é o lugar que temos possibilitado a esses pequenos nos dias de hoje, vamos pensar como está o relacionamento e vínculos de todos nas famílias e nos lares?

Como eles estão lidando com tudo ao seu redor? E como temos observado seu desenvolvimento? 

Como estão as relações interpessoais, afetivas e emocionais envolvidas nesse processo?

Até o próximo texto.

 

E se você gostou desse artigo, ou tem alguma dúvida, deixe nos comentários abaixo!

 

psicólogo infantil

 

 

Luiz Henrique Miranda

Psicólogo Clínico

Pós Graduado em Saúde Mental

CRP 04/46378

 

Leia também:

Histórias de Vida: A importância de Como elas são construídas e transmitidas para as próximas gerações.

 

maternidade 2020

Maternidade 2020: Uma Reflexão para Mães e Gestantes com o Psicólogo Luiz Henrique Miranda

 

bebê e maternidade

6 Dicas de como se sentir mais produtiva durante os primeiros meses de vida do bebê

 

 

 

Dez Passos para uma Alimentação Saudável de Crianças Menores de 2 anos

Oi Mamãe tudo bem? 

O artigo de hoje é sobre Introdução Alimentar e Alimentação Saudável para crianças menores de 2 anos de idade. Iremos te dar as melhores dicas, com o passo à passo do que fazer e o que não fazer nos primeiros anos de vida do bebê. 

 

alimentação sudável para bebês

 

Este artigo contêm link de afiliados.

 

 

 

O seu bebê está crescendo e está chegando a fase da Introdução Alimentar, e com ela várias dúvidas surgem. Quais alimentos você poderá dar, como guardar a comida e manusear devidamente os alimentos e muitas outras perguntas, não é mesmo? Por isso separamos 10 Passos que irão te ajudar muito nessa nova fase.

 

10 Passos Para uma Alimentação Saudável para Crianças menores de 2 anos de Idade:

PASSO 1 – Dar somente leite materno até os 6 meses, sem oferecer água, chás ou qualquer outro alimento.

 

PASSO 2 – Após os 6 meses, introduzir, de forma lenta e gradual, outros alimentos, mantendo o leite materno, se possível, até os 2 anos de idade ou mais.

 

PASSO 3 – Ao completar 6 meses, dar alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes) três vezes ao dia, se a criança estiver em aleitamento materno.

 

PASSO 4 – A alimentação complementar deve ser oferecida de acordo com os horários de refeição da família, em intervalos regulares e de forma a respeitar o apetite da criança.

 

PASSO 5 – A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; iniciar com consistência pastosa (papas/purês) e, gradativamente, aumentar a consistência até chegar à alimentação da família.

 

PASSO 6 – Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é uma alimentação colorida.

 

PASSO 7 – Estimular o consumo diário de frutas,verduras e legumes nas refeições. 

 

PASSO 8 – Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e

outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação.

 

PASSO 9 – Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu armazenamento e conservação adequados.

 

PASSO 10 – Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando a sua aceitação.

 

 

Adquira o seu E-Book: 51 Receitas de Papinhas com 30% de desconto aqui 

 

Outras Indicações:

– Lavar as Mãos antes de preparar as refeições e alimentar a criança.

– Não ofereça restos da refeição anterior

– Ofereça água nos intervalos da refeição. Não ofereça suco ou outros alimentos.

– De preferência as papinhas orgânicas

– Não dê papinhas industrializadas ao seu filho.

 

Você gostaria de economizar tempo e tornar as refeições do seu pequeno muito mais agradáveis e gostosas e ainda conseguindo fazer tudo sem medo de errar?

 

51 Receitas de Papinhas foi desenvolvido para Mamães, assim como nós, com o intuito de economizar tempo e dinheiro e oferecer uma alimentação saudável rica em nutrientes para o Bebê. 

Afinal, não é todo dia que estamos com criatividade para cozinhar, não é mesmo? 

 

A 51 Receitas de Papinhas é um E-Book para Mamães, só de receitas de papinhas orgânicas deliciosas! Adquira o hábito de fazer papinhas naturais e fique livre do risco de contaminantes e metais pesados em fórmulas infantis industrializadas.

 

 

Veja a opinião de quem entende:

 

 

Citado pela Revista de Analytic Scientist entre os 100 melhores pesquisadores analíticos do Mundo.

Luigi Mondello, 

Químico e Professor diz: “ A Papinha Industrializada é um Veneno para o Neném.”

O vazamento de óleo típico do processo industrial na fabricação das papinhas cria um grau de contaminação, que nos primeiros meses de vida, é muito perigoso, considerando o peso e a altura do bebê.

Que tipo de perigo a Papinha Industrializada pode Causar?

  • Pode ter efeito cancerígeno
  • Provocas outras doenças Graves.

 

 

Mamãe, agora que você já sabe que a melhor alternativa é preparar papinhas caseiras e orgânicas, confira o bônus que você irá ganhar adquirindo o E-Book 51 Receitas de Papinhas você ainda leva + 4 Superbônus! 

 

 

Adquira o seu E-Book: 51 Receitas de Papinhas com 30% de desconto aqui 

 

Você irá ganhar mais 4 E-Books:

– 4 Horas de Canções de Ninar – O seu Pequeno(a), vai amar, irá dormir como anjinho e você ainda ganhará tempo para seus afazeres!

– 100 Receitas LOW CARB – De arrasar, você sempre linda, saudável e cuidando do seu Bebê. Após a Gestação e Resguardo!

– Ebook “No Reino das Letras Felizes” – Para você começar a despertar seu bebê a gostar de leitura!

 

 

 

Gostou desse post? 

Salve este pin para ler mais tarde! 

 

receita de papinhas
51 receitas de papinhas

 

 

 

Adquira o seu E-Book: 51 Receitas de Papinhas com 30% de desconto aqui 

 

 

fonte: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderneta_saude_crianca_menino.pdf

 

 

 

Os 7 Melhores Livros Infantis para Crianças entre 3 e 5 Anos de Idade

livros infantis

Fizemos uma lista dos 10 livros infantis mais populares do momento para vocês!

 

Existem diversas pesquisas que mostram os benefícios de ouvir histórias para o desenvolvimento infantil, e além disso a leitura é uma ótima maneira de se conectar com o seu filho !

 

Por que ler para crianças é importante?

 

  • seu filho aprenderá desde cedo a valorizar a leitura.
  • O livro estimula a imaginação e a criatividade da criança
  • ajuda no desenvolvimento e comunicação do bebê
  • Melhora a concentração e raciocínio
  • Reconhecimento de palavras e expansão do vocabulário

 

 

Leia:10 Livros Infantis Mais Vendidos para as Idades de 0 a 2 anos

 



 

 

1.Uma lagarta muito comilona (Português) Livro cartonado

 

 

 

Uma lagarta muito comilona conta a divertida história de um lagarta gulosa que come de tudo. Come até as páginas do livro! Em uma história cheia de cores e muito divertida, Eric Carle nos mostra a semana da lagarta. Por meio de repetições, este livro ajuda a criança a memorizar os dias da semana e os números de 1 a 10.

 

 

 

2.A parte que falta (Português) Capa dura 

 

 

 

 

 

Neste clássico da literatura infantil relançado pela Companhia das Letrinhas, acompanhamos a busca por completude e refletimos sobre relacionamentos com a poesia singela de Shel Silverstein. O protagonista desta história é um ser circular que visivelmente não está completo: falta-lhe uma parte. E ele acredita que existe pelo mundo uma forma que vai completá-lo perfeitamente e que, quando estiver completo, vai se sentir feliz de vez. Então ele parte animado em uma jornada em busca de sua parte que falta. Mas, ao explorar o mundo, talvez perceba que a verdadeira felicidade não está no outro, mas dentro de nós mesmos. Neste livro, leitores de todas as idades vão se deparar com questionamentos sobre o que é o amor e quanto dependemos de um relacionamento ou parceira para nos sentirmos plenamente felizes. “Eu quero dar esse livro para todas as pessoas que eu conheço.” ― Jout Jout

 

3.O que tem Dentro da sua Fralda? (Português) Capa dura

 

 

 

Ratinho é muito curioso. Ele gosta de descobrir como tudo é por dentro. Nada escapa de Ratinho, nem mesmo as fraldas de seus amigos. Coelho, Cabrita, Cachorrinho, Bezerro, Potrinho e Porquinho, todos mostram suas fraldas. Então, claro, eles também querem ver a fralda de Ratinho. Uma grande surpresa os espera.

 

 

4.Cartilha Caminho Suave: Alfabetização pela imagem (Português) Capa comum

 

 

Em sua surpreendente 133ª edição, a Cartilha Caminho Suave continua a apresentar o consagrado método de alfabetização brilhantemente desenvolvido por Branca Alves de Lima, amplamente adotado por professores das redes pública e privada.Este grande sucesso conduz a alfabetização de maneira simples e inteligente! É ideal para facilitar o caminho de crianças, jovens e adultos pelo mundo das letras – tanto como método principal quanto como material de apoio a outros métodos. Ricamente ilustrado, este material garante o êxito da alfabetização pela imagem, método já testado e aprovado por mais de 40 milhões de brasileiros!

 

 

5.Amoras (Português) Capa comum 

 

 

Na música “Amoras”, Emicida canta: “Que a doçura das frutinhas sabor acalanto/ Fez a criança sozinha alcançar a conclusão/ Papai que bom, porque eu sou pretinha também”. E é a partir desse rap que um dos artistas brasileiros mais influentes da atualidade cria seu primeiro livro infantil e mostra, através de seu texto e das ilustrações de Aldo Fabrini, a importância de nos reconhecermos no mundo e nos orgulharmos de quem somos — desde criança e para sempre.

“Um livro que rega as crianças com o olhar cristalino de quem sonha plantar primaveras para colher o fruto doce da humanidade.” Sérgio Vaz

 

6.Fisher-Price – Como é bom ter amigos (Português) Livro cartonado 

 

 

A amizade é um dos sentimentos mais bonitos que podemos sentir por alguém. Com o amigo, você aprende a compartilhar e a viver as mais divertidas aventuras. Descubra a importância desse lindo sentimento com os animais da selva!

 

7.100 páginas para colorir – Disney – Meninas (Português) Capa comum 

 

 

Divirta-se por horas a fio com este livro de colorir! Pinte todos os desenhos com as cores que você mais gosta: pode ser com canetinha, lápis de cor, titãs, lápis de cera e o que mais sua imaginação permitir! São mais de 100 páginas com os personagens mais famosos da Disney para você colorir!

 

Leia:10 Livros Infantis Mais Vendidos para as Idades de 0 a 2 anos

 

 

 

 

 

10 Livros Infantis Mais Vendidos para as Idades de 0 a 2 anos

livros infantis

Fizemos uma lista dos 10 livros infantis mais populares do momento para vocês!

 

Existem diversas pesquisas que mostram os benefícios de ouvir histórias para o desenvolvimento infantil, e além disso a leitura é uma ótima maneira de se conectar com o seu filho !

 

Por que ler para crianças é importante?

 

  • seu filho aprenderá desde cedo a valorizar a leitura.
  • O livro estimula a imaginação e a criatividade da criança
  • ajuda no desenvolvimento e comunicação do bebê
  • Melhora a concentração e raciocínio
  • Reconhecimento de palavras e expansão do vocabulário

 

 

leitura infantil

 

 

 

  • Leia também: 6 Dicas de como se sentir mais produtiva durante os primeiros meses de vida do bebê

 

*esse artigo contêm links de afiliados.

10 Livros Infantis para as idades de 0 a 2 anos

 

1.Conhecendo os Sons da Floresta. Elefante

Nesta coleção você vai ouvir os animais da fazenda e da floresta.

São seis animais diferentes em cada livro para conhecer e aprender seus sons

 

2.Cocô no trono 

Largar as fraldas e aprender a usar a privada não é tarefa fácil, nem para as crianças nem para os pais e muito menos para os professores.
Cocô no trono é um livro divertidíssimo para qualquer um, mas muito útil para quem se vê às voltas com tantas mudas de roupa suja por dia. Estampado em formato grande, em páginas reforçadas e bem coloridas, um pintinho tira sarro de vários bichos que já aprenderam a sentar no trono – e que fazem cada um sua “espécie” de cocô.

Mas, ao final, ele também apresenta sua performance (aprende a usar a privada sozinho), e para completar ainda toca a descarga, tarefa que cabe ao leitor desempenhar, apertando um botão sonoro.

Este livro é indicado para crianças a partir de 7 meses.

 

 

3. 501 Desenhos para Colorir Turma da Mônica

No bairro do Limoeiro, a diversão é garantida.

E que tal entrar na brincadeira colorindo mais de 500 desenhos de Mônica, Cebolinha, Magali, Cascão e toda a turminha?

 

4.Fisher-Price – Como é bom dormir

Depois de um dia cheio de diversão, nada melhor do que uma boa noite de sono, não é mesmo?

Ainda mais quando você pode compartilhar esse momento tão relaxante ao lado da família ou dos amigos.

Leia está linda história, mas tenha cuidado, pois você pode cair no sono a qualquer momento…

 

5.Parabéns Para Você! Aperte e Ouça a Música

Dona Ursa vem pelo caminho, tocando sua flauta. O alegre Texugo toca, pelos campos, seu violão. Pela ponte, chega a gata, com seu violino. Aonde eles estão indo? Hoje é um dia muito especial para a lontrinha. Ela ouve a música, mas não adivinha o que a espera.

E você? Consegue descobrir? Interativo, cartonado e repleto de rimas, esse livro-festa de aniversário tem velinha que acende e música em todas as páginas. Com as belas e coloridas ilustrações de Nicola Slater, é um presente ideal!

 

 

6.Conhecendo os Sons da Fazenda. Pintinho 

Nesta coleção você vai ouvir os animais da fazenda e da floresta.

São seis animais diferentes em cada livro para conhecer e aprender seus sons

 

 

7.Patrulha Canina – Os filhotes salvam a colheita

A fazendeira Yumi precisa de ajuda com a colheita para participar do Festival de Outono. Mas uma nevasca ameaça a plantação dela. Descubra como Ryder e a Patrulha Canina vão resolver esse desafio lendo as páginas deste livro!

 

 

8.Fisher-Price – Como é bom compartilhar 

Compartilhar a refeição e os brinquedos com os colegas ajuda a construir uma convivência cheia de harmonia. Aprenda com os animais da selva sobre a importância de dividir!

 

 

9.Fisher-Price – Quando estou… 

As histórias desses livros falam sobre sentimentos e emoções presentes no dia a dia das crianças, por meio de rimas e doces ilustrações. Acompanhe seu pequeno nessa leitura e celebre o amor e o carinho em família!

 

 

10.Galinha Pintadinha – Minha primeira biblioteca

Venha aprender cores, números, formas e muito mais com a Galinha Pintadinha e seus amigos. No fim, forme uma linda imagem com o verso dos livrinhos!

 

 

Veja mais opções de Livros Infantis aqui

 

Ginásio de Atividades Fisher Price é bom? Vale a pena?

 Oi gente, tudo bem?

No review de hoje irei contar a minha experiência com o Ginásio de Atividades Amigos da Floresta 3 em 1 da Fisher Price.

 

(esse artigo pode conter links de afiliados.)

 

 

 

 

 

 

 

O que é o tapete Ginásio de Atividades 3 em 1 da Fisher Price?

 

É um tapete portátil para bebê, que vêm com 5 brinquedos diferentes que ficam pendurados, e mais um adorável leãozinho que toca música.

 

Para que serve o Tapete Ginásio de Atividades?

 

 Ajuda de forma divertida no desenvolvimento da coordenação motora do bebê através das cores, sons, música e diferentes formas e texturas.

 

Tapete Ginásio de Atividades é indicado para qual idade?

 

A partir do nascimento.

 

Características do Tapete Ginásio de Atividades 3 em 1 Fisher Price:

 

-Leão musical portátil com modos musicais longos e curtos, além de sons divertidos

-Cinco brinquedos de encaixar repletos de atividades

-Os brinquedos de encaixar podem mudar de posição no arco proporcionando variedade, ou leve-os para onde quiser

-Dois arcos macios na parte superior, desenvolvidos para facilitar na hora de dobrar e transportar

-Tapete acolchoado que pode ser lavado na máquina

-Funciona com pilhas

 

Review de Produto – Ginásio de Atividades Amigos da Floresta 3 em 1 Fisher Price

 

É bom? Vale a pena? 

 

O meu filho tem 5 meses, e amou o tapete.

 

tapete de atividades

 

O que mais me chamou a atenção no tapete de atividades da Fisher Price, foi o estímulo que ele proporciona ao bebê, através da liberdade de movimento.

Acho bacana também, o fato do tapete ter 5 brinquedos pendurados de diferentes cores e texturas, sendo que o do meio é um espelhinho, onde o bebê pode se ver (a impressão que eu tenho é que o Jett acha que é outro bebê e ele começa a “conversar” quando se vê no espelho, é muito engraçado.)

A outra vantagem, é que o bebê pode brincar com os brinquedos separados sem estarem presos ao tapete, e você também pode mudar a ordem dos brinquedos quando eles estiverem pendurados e ver qual a ordem que o bebê gosta mais.

O tapete é prático e leve, além de ser fácil para montar e desmontar, e tirar e colocar as peças.

A desvantagem é que o tapete não é muito grosso, e o Leãozinho só funciona com pilhas.

Espero que esse post possa ajudar vocês!

Eu comprei o Tapete Ginásio Amigos da Floresta 3 em 1 – Fisher Price na amazon.

 

 

 

 

Beijos,

Deborah

 

Coronavírus: 5 Dicas Simples do que fazer com seus filhos durante a Quarentena.

brinquedos para atividades educativas

Oi gente, tudo bem?

Sabemos o quanto está sendo difícil para todos enfrentar a Pandemia de Coronavírus.

E muitas Mamães me pediram para compartilhar idéias, do que fazer com seus filhos em Casa durante essa fase, já que as Escolas e Universidades estão fechadas e não temos previsão ainda de quando as aulas irão retornar.

Por esse motivo, resolvi convidar a Jennie para compartilhar um pouco da sua história. Ela é americana, Mãe de 5 filhos e optou pelo “Homeschooling” para educar seus filhos, que traduzindo para o português, é o ensino em casa, sem que seus filhos tenham que frequentar a escola convencional.

Texto: Jennie Rippey / Traduçao: Deborah Z Rippey

5 Dicas Simples do que fazer com seus filhos durante a Quarentena.



Devido à quarentena em todo o mundo, você poderá se encontrar como uma dona de casa, e se seus filhos são mais velhos, uma dona de casa com os filhos estudando em casa!

Bem, adivinhe?

Eu optei por ser dona de casa, e educar os meus filhos em casa antes de tudo isso e quero ajudar você a ver os pontos positivos disso tudo.

 

Um pouco sobre mim:

Eu educo 5 crianças em casa, com menos de 9 anos de idade e sou casada há 11 anos com meu melhor amigo, que por acaso trabalha em casa – então, em outras palavras, minha família de 7 pessoas ficam em quarentena regularmente.

(Estou brincando – as crianças que estudam em casa saem, participamos de grupos, vamos sempre à biblioteca e vamos muito ao parque também. Temos amigos, fazemos esportes, temos aulas de dança e vamos à Igreja.)

 Mas minha família costuma estar em casa a maior parte do tempo, então estou acostumada a ter que me virar com 5 crianças de diferentes idades e habilidades com os estudos, tarefas de casa, refeições, diversão e etc!

 

 

Estou muito feliz que a Debby me convidou para compartilhar algumas idéias com vocês para aproveitar ao máximo esse momento tão inesperado.


 

 

1.Tenha uma rotina em prática:

 

Não precisa ser muito rígida, mas é importante ter uma agenda, que seja flexível. Eu recomendo definir horários para refeições e lanches, além de um tempo de descanso para relaxar. Até meus filhos mais velhos que não dormem, têm 1 hora de leitura obrigatória em suas camas. Todo mundo precisa de um pouco de tempo sozinho para relaxar. Não se preocupe se eles não gostarem de ler. Eles podem fazer deveres de casa, colorir, ler uma revista ou ouvir um áudiobook.

Pode levar algum tempo para se acostumar, especialmente para a faixa etária que está entre as sonecas da tarde e a que quer ficar sozinho.

E tudo bem, não espere perfeição e tente novamente amanhã.

Quanto a comer, as crianças (ok, adultos também!) Comerão o dia todo, se você deixar.

Ter um horário definido para que você possa dizer “nós comeremos um lanche em 20 minutos” impedirá você de se estressar, e também de comer o dia todo – afinal, todos nós queremos reduzir o consumo no momento.

2.Desenvolva atividades divertidas:

Pintura, artesanato, crie receitas juntos – seus dias estarão repletos de atividades divertidas, conduzidas por vocês pais, para manter seus filhos ocupados no momento.

Adoro fazer esse tipo de atividade com meus filhos! Na verdade, eu também gosto de pintar e criar, e se você também gosta, vá em frente, não tenha medo de colocar as mãos na massa.

No entanto, não tem problema em despejar uma pilha de brinquedos algumas vezes e deixá-los brincar enquanto você lê ou lava a louça ou come um pedaço de chocolate na despensa.

3.Faça um plano de refeições:

Como eu mencionei, as crianças comerão o dia todo, se você permitir. E posso dizer que ter 7 pessoas comendo em casa 3 vezes ao dia às vezes me faz querer dar uma caixa de Sucrilhos para cada um e sair correndo.

Se eu sei o que servir, isso reduz a minha frustração quando o filho lembra que é hora do almoço e eles estão com fome.

Eu tenho um formato simples, apenas três colunas para todos os dias da semana, onde temos café da manhã, almoço e jantar. Não é chique … ovos com torradas, nuggets de frango e sanduiches. Isso faz com que eu economize tempo de ficar pensando no que eu teria que cozinhar e eu posso colocar algumas frutas e vegetais frescos ao lado e o almoço está pronto!

Verifique sua geladeira e despensa e use o que você tem. Quando tudo mais falhar, faça um prato colocando algumas torradinhas salgadas, queijo, frutas, nozes e tudo mais que você tiver, transforme em um prato sofisticado e ficará super lindo e será rápido e prático!

4.Vamos falar do ensino em casa:

Seus filhos recebem deveres de casa? Ou você está por sua conta, e você cria o dever de casa? De qualquer maneira, ouça.

O ensino em casa não se parece com a escola tradicional. Normalmente, sentamos nas mesas por curtos períodos de tempo e às vezes nem sentamos. Nos espalhamos por todo o sofá ou no chão! Temos o privilégio distinto de fazer uma pausa quando algo é frustrante ou quando temos que contornar uma situação por algum motivo.

Portanto, embora eles tenham algumas tarefas que sejam obrigatórias, você ainda tem condição de dividi-las em partes ou executá-las fora ou adicionar algumas músicas divertidas ou vídeos do YouTube para ajudar.

Se você não tem os deveres de casa, meu conselho é não se preocupe muito. Aprender é muito mais que dever de casa.

Leia com eles, e muito. Cozinhe com eles. Construa. Crie. Toque um instrumento. Você pode encontrar matemática, leitura, ortografia e ciências na maioria das coisas que você faz no seu dia-a-dia.

5.Minha última dica é focar no lado positivo de tudo.

Quando falo com outras mães que ensinam seus filhos em casa e que estão com dificuldades, geralmente digo a elas para pensarem no “por que”, e lembro porque elas optaram por esse caminho.

Bem, isso não se aplica a você, você não escolheu isso. Mas você é a mãe deles, e não existe ninguém no mundo,  melhor do que você para eles, isso é verdade.

Portanto, faça uma lista de tudo o que você ama neles (e do seu marido também enquanto estiver fazendo isso) e quando achar que simplesmente não suporta mais ficar na mesma sala com eles, tire um minuto, fique sozinha, se esconda na banheira, se necessário. Leia sua lista. Assista a um vídeo fofo deles no seu telefone.

Depois, passe algum tempo com eles, guarde o telefone e divirta-se. Dê um passeio ou simplesmente coloque uma música alta e dançe com eles ou brinque com suas bonecas e brinquedos. Conecte-se com eles e faça com eles, o que eles gostam de fazer. Lembre-se de que eles são incríveis. Eles são sua cria. E eles são maravilhosos!

Minha esperança é que, quando tudo isso estiver terminado e a escola voltar, você irá sentir muito a falta deles!

 

 

 

criança estudando, atividades educacionais , dever de casa

 

Texto Original em Inglês by Jennie

Staying At Home with Your Kids 

Due to the world wide self-quarantine, you may have suddenly found yourself becoming a stay home mom, or if your kids are older, a homeschooling one! Well guess what? I was voluntarily a stay at home, homeschooling mom before all this and I want to help you see the positives in it.  

A little about myself, I homeschool 5 kids under the age of 9 and I have been married for 11 years to my best friend, who happens to work from home – so in other words my family of 7 self-quarantines on a regular basis.  (I’m kidding – homeschoolers do get out, we have co-op groups and library trips and lots of park days. We have friends and sports and dance class and church.) But my family is used to being home together most of the time and I am used to juggling 5 kids of different ages and abilities for school, chores, meals and fun! I’m so glad Debby asked me to share some ideas for making the best of this unexpected time. 

 

Have a Routine in Place:

Don’t be too rigid but have a loose schedule.  I recommend having set times for meals and snacks, plus a quiet rest time.  Even my older kids that don’t nap have 1 hour of mandatory reading time in their beds.  Everyone needs a little alone time to just unwind. Don’t worry if you kids don’t like to read.  They can do work books, coloring, read a magazine or listen to an audio book. This may take some time to get used to, especially for that age group between napping and wanting to be alone.  It’s okay, don’t expect perfection and try again tomorrow. As for eating, kids (ok grown ups too!) will eat all day long if you let them. Having a set time so you can say “we will have a snack in 20 minutes” will keep you from having battles and also just eating all day – we all want to cut down  the grocery store runs right now. 

 

Do Some Fun Activities:

Painting, crafts, baking – your feeds are full of awesome fun parent-led activities to keep your kids busy right now.  I love doing hands on activities with my kids! I actually love to paint and craft too so don’t be afraid to get into that action. However, sometimes it’s okay to dump out a pile a blocks and let them play while you go read or wash the dishes or sneak a piece of chocolate in the pantry. 

Make A Meal Plan:

like I mentioned, kids will eat all day if you let them.  And I can tell you that having 7 people eating at home 3 times a day sometimes makes me want to dump out a box of Cheerios and run for the door.  If I know what to serve, it really cuts down on frustration when your kid reminds you it’s past lunch time and they are hungry. I have a simple format, just three columns for every day of the week where I jot down a breakfast, lunch and dinner.  It’s not fancy… eggs with toast, chicken nuggets and tacos. That takes the thinking of out of it and I can toss some fresh fruit and veggies on the side and lunch is ready! Check your fridge and pantry and use what you have. When all else fails, make a platter by putting a few handfulls of crackers, cheese, fruit, nuts and whatever else you have onto a fancy plate and it’s super fun and fast! 

 

Let’s Talk Homeschooling:

 

Do your kids have school work sent home? Or are you on your own? Either way, listen up.  Homeschooling doesn’t look like traditional school. We usually only sit at desks for short increments of time and sometimes not at all.  We spread out all over the couch or floor sometimes too! We have the distinct privilege to take a break when something is frustrating or we just have the wiggles.  So while you may have some mandatory assignments, you can still break them up or do them outside or add in some fun songs or YouTube videos to help. If you don’t have stuff sent home, then my advice is don’t’ worry too much.  Learning is much more than worksheets. Read together, a lot. Bake. Build. Create. Play. You can find math, reading, spelling, science in most things you do in your day.  

 

 

 

My last tip is focus on the good. 

 

When I talk to other homeschooling moms who are struggling I usually tell them to think about their “why” and remember why you chose this.  Well, that doesn’t apply to you, you didn’t choose this. But you’re their mama and they’re your best job, that much is true. So make a list of everything you love about them (and your husband while you’re at it) and when you think you just can’t stand being in the same room with them, take a minute, go be alone, hide in the bathtub if you must.  Read your list. Watch a cute video of them on your phone. Then spend some time with them, put your phone away and play. Go for a walk or have a dance party or play dolls. Connect with them and do what they like to do. Remember they are awesome. They’re your people. And they’re pretty damn great! My hope for you is that when this is all over and you send them back to school, you’ll miss them a ton! 

Review de Produto – Mochila Evolutiva Mamy Mamy

mochila evolutiva

Gente, vim contar um pouquinho sobre a minha experiência com a mochila ergonômica evolutiva Mamypop, da MamyMamy.

mochila evolutiva

 

 A cor da Mochila que eu escolhi, foi a azul marinho, e eu amei essa cor, por ela ser neutra e ao mesmo tempo combinar com as peças de roupa que eu uso, além de combinar com as roupas do Jett também.

 

 Gosto muito de usar jeans, e as cores vermelho, branco, azul marinho e nude são minhas preferidas. Então a escolha da cor, foi pensada nisso.

 Acho importante ressaltar a escolha da cor, pois é um acessório que você Mamãe, irá usar muuuito! Então pense na que mais combina com você e seu bebê. 

 Dica: A Mamy Mamy têm vários modelos no Site e Instagram deles, e é muito fácil você ficar na dúvida de qual comprar, pois são muitas opções lindas, então se isso acontecer, opte pela básica que “cai bem” com tudo sempre.

 

 

 

  • Leia: Ginásio de Atividades Fisher Price é bom? Vale a pena?

 

 

 

Liberdade

Liberdade, foi a primeira sensação que eu senti após colocar a mochila. Acho que não existe nada melhor do que estar com seu bebê no colo e ter as mãos livres. 

 Além disso, as idas ao Mercado e Farmácias se tornaram mais fáceis, sem ter que abrir carrinho, empurrar carrinho, colocar carrinho dentro do elevador, tirar… e por aí vai. A mochila você coloca e sai! É super prático.

 

 

 

Segurança 

A Mochila me deu segurança, pois é fácil de colocar e tirar. 

Além disso, a mochila possui quatro travas, uma nas costas, uma no cinturão, e duas laterais, além dos elásticos de segurança, que se localizam antes das travas, que se por algum motivo a trava abrir, (o que eu acho difícil), você ainda tem o elástico (que parece um cinto, por onde você passa a fivela) como medida de segurança. 

 

 

 

Conforto

O mais importante, é que o acessório seja confortável para a Mãe e o bebê. Afinal, não adianta ser para um e não para o outro né?

A mochila por ser ergonômica, distribui o peso do bebê muito bem pelo corpo, e não dá aquela sensação de “pesado”. 

 As perninhas do bebê ficam com o joelho mais acima do bumbum, como se fosse um “sapinho” o que dá conforto para ele, além de ser a posição correta durante essa idade.( junto com a mochila, eles explicam a maneira correta que seu bebê deverá ficar.)

 

 

 

Evolutiva

Esse é com certeza, o motivo que mais me chamou atenção.

 A Mochila é toda ajustável e “evolui” junto com seu bebê. 

 

Eles possuem a Mochila Evolutiva em dois tamanhos:

 

– Mochila Evolutiva Baby-toddler: Indicado para bebês a partir de 60cm de altura e 5,5kg até 20kg, de 3 a 30 meses aproximadamente.

E o tamanho do painel: 

entre pernas de 23cm a 43 cm, altura do painel de 30 para 41 cm.

 

– Mochila Evolutiva Toddler-prescholar: Indicado para bebês a partir de 75 cm de altura e 9,0kg até 22kg, de 18/20 até 50 meses aproximadamente.

E o tamanho do painel: 

entre pernas de 30cm a 52 cm, altura do painel de 34 para 47 cm. 

 

mochila evolutiva

 

 

 

  • Leia: Ginásio de Atividades Fisher Price é bom? Vale a pena?

 

 

 

 

Se eu recomendo a Mochila Evolutiva? 

 

Sim! 

 

Eu amei a mochila, pela praticidade e o fato de poder usar dentro e fora de casa, dar colo para o meu bebê e ainda ter a liberdade de fazer o que eu quiser com os braços. Super recomendo. 

O site da MamyMamy é www.mamymamy.com.br

 

Enxoval de Bebê – 12 Produtos que não podem faltar na sua lista!

enxoval de bebÊ

Enxoval de Bebê – 12 Produtos que não podem faltar na sua lista!

 

Esse é um assunto, que sempre gera bastante dúvida entre as Mamães de primeira viagem:

 O que realmente eu vou precisar nos primeiros meses?

 A minha dica, é você comprar de acordo com a necessidade, pois só assim poderá avaliar o que você e o seu bebê realmente precisam ou não, durante os primeiros meses da Maternidade.

 

quarto de bebê

 

 

Por esse motivo, separei os 12 produtos que não podem faltar na sua lista de bebê!

 

(esse post contêm links de afiliados)

 

 

1.Carrinho de Bebê

carrinho de bebê

 

2.Bebê Conforto

bebê conforto

3.Bolsa Maternidade

bolsa maternidade, mochila maternidade

 

 

4.Ninho Redutor

ninho redutor berço

 

 

5.Berço

berço,berço de bebê,berço portátil, brço portátil bege

 

 

6.Sling/Canguru Ergonômico

canguru  bebê, canguru ergonômico

 

 

7.Almofada de Amamentação

almofada de amamentação

 

 

8.Bomba de tirar leite

bomba de tirar leite, bomba de tirar leite manual

 

 

9.Manta

manta para bebê

 

 

10.Kit Higiene Bebê

kit higiene bebê

 

 

11.Banheira

banheira de bebê

 

 

12.Toalha de bebê

toalha de bebê

 

Crie sua lista de bebê na Amazon  e ganhe 10% de desconto na compra de produtos elegíveis até 1 ano após o nascimento do seu bebê.

 

Espero que tenham gostado da minha lista !

 

 

Confira mais Produtos que você irá precisar aqui.

Coronavírus: É seguro amamentar?

amamntação

 

O que é coronavírus? (COVID-19)

 

 De acordo com o artigo publicado no Ministério da Saúde,

“o Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).”

 

O que fazer para evitar? 

 

1.Lavar bem as mãos é o primeiro passo. ( Se não puder lavar as mãos no momento, passe álcool gel 70%.)

Lave entre os dedos, palma das mãos, em cima das mãos e antebraços. Se estiver usando anel, tire o anel, lave-o, e depois que lavar as mãos, coloque-o de volta.

 

2.Evite lugares aglomerados como shopping, mercados, metrôs, e etc.

 

3.Evite objetos compartilhados. Procure usar tudo descartável se possível.

 

4.Esteja seguro de manter o seu corpo saudável: alimente-se bem, beba bastante água e descanse.

 

5.Evite colocar as mãos nos olhos, boca e nariz.

 

6.Não se esqueça de lavar as mãos do seu bebê e rosto sempre que for necessário, já que eles colocam a mão na boca e rosto com mais frequência.

 

7.Mantenha a vacinação do seu bebê em dia, evitando assim, que ele venha a ter algo mais sério, e necessite de cuidados Médicos, já que os postos de saúde estarão voltados para os casos de Coronavírus.

 

 

O Corona Vírus pode ser transmitido através do leite Materno? 

 

 Por ser uma fase muito inicial, não há estudos suficientes que comprovem que o Coronavírus seja transmitido no leite Materno, de acordo com o infectologista do Hospital Emílio Ribas (SP) Jean Gorinchteyn.  Atualmente, o único vírus atualmente confirmado ser transmitido através do leite Materno é o HIV.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 

 

“As puérperas, em bom estado geral, devem manter a amamentação utilizando máscaras de proteção e higienização prévia das mãos. A OMS leva em consideração os benefícios da amamentação e o papel insignificante do leite materno na transmissão de outros vírus respiratórios na amamentação, desde que as condições clínicas o permitam.”

Fontes:

https://g1.globo.com/

https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus

https://www.who.int/eportuguese/countries/bra/pt/