Relato de Parto Normal em Israel

parto normal

O Relato de Parto de hoje, é de uma grande amiga que a vida me deu. A Rachel, é minha amiga desde os tempos da Escola, quando nos perguntávamos quem seria a primeira a casar e ter filhos. E 15 anos se passaram, ela hoje em dia é Mãe de um casal lindo de filhos e mora em Israel. E é com muito carinho que compartilho para vocês, o Relato de Parto da Rachel.

relato de parto

 

Meu relato de parto:

14/04/2017 sexta-feira às 18:30:
Estava à espera do meu Yonathan, primeiro filho, primeira gravidez e estava prestes a viver a minha primeira experiência de parto e o momento mais emocionante de toda minha vida.

Meu nome é Rachel, tenho 27 anos, moro em Israel a 4 anos e sou mãe de um menino de dois anos e oito meses e uma menina de três semanas.
 Na sexta-feira de manhã do dia 14/04/201, acordei para mais um dia normal, tomei meu café da manhã e decidi dar uma caminhada pois já tinha entrado no dia anterior nas 40 semanas de gestação e a ansiedade já estava tomando conta de mim por inteira.
 Estava me sentindo ótima, apenas um cansaço fora do normal dominava o meu corpo, mas não julguei como fora do comum, pois na gravidez nos sentimos assim o tempo todo, especialmente na reta final.
Cheguei da caminhada, tomei um banho e comi alguma coisa, mas aquele cansaço estava me dominando.. sendo assim, resolvi dormir “uma horinha” que viraram 6 horas de sono sem intervalo.
 

“Parecia que meu corpo já estava me preparando sem eu mesma saber para as noites em claro que começariam no dia seguinte com a chegada do meu bebê.”

Quando acordei, por volta das 18:00, comecei a me arrumar, pois eu e meu marido tínhamos um jantar religioso na casa da minha mãe. Antes de entrar no banho fui fazer xixi e notei bastante sangue na calcinha e na privada.. como eu li e estudei bastante durante a gravidez, sabia que era o meu tampão mucoso que tinha descido, mas não liguei muito porque pode ser um sinal de que o trabalho de parto está para começar nos próximos minutos ou nos próximos dez dias!
 

Quando entrei no banho me veio uma dor fortíssima começando da minha lombar, tomando meu abdómen inteiro como uma onda e aos poucos essa onda ia voltando e a dor ia embora.
 Como nunca senti nada igual resolvi avisar ao meu marido e continuei fazendo minhas coisas normalmente para sair de casa. De repente outra dor ainda mais forte … e assim foi seguindo uma atrás da outra sem intervalos regulares como “devem ser” as contrações de parto.

Finalmente entre uma hora sentindo dores, parando para respirar e me apoiar em tudo que eu via na minha frente e me vestir ao mesmo tempo, estava pronta !
Seguimos andando até a casa da minha mãe que ficava a cinco minutos a pé da minha, porém dessa vez demoramos pelo menos meia hora pra chegar.
As dores estavam fortes demais e eu tinha que parar o tempo todo para me recompor delas. Por fim chegamos, minha mãe me viu daquele jeito e já sabia o que estava se passando, falou para o meu marido que não passaria daquele dia e então voltamos para a nossa casa onde eu esperei longas horas sentindo as contrações não ritmadas que já vinham de um em um minuto e estavam se tornando realmente insuportáveis.
 

Foi então que às 4:00 da manhã pedi para o meu marido que me levasse para o hospital.
Quando chegamos lá fui logo atendida pela plantonista que me fez o exame de toque. Eu já tava com seis cm de dilatação e logo me encaminharam pra sala de parto.
Eles me ofereceram a opção de receber epidural para amenizar a dor e eu resolvi aceitar.
Esperei os mais longos 40 minutos da minha vida até o anestesista chegar.
Um procedimento de epidural dura em média 15 minutos.
Infelizmente não conseguiam achar o ponto certo da minha coluna e fui furada 3 vezes somando um total de 45 minutos entre tentativas e finalmente o sucesso.Esse momento foi o mais difícil para mim porque tinha que ficar imóvel com pessoas me segurando e sentindo as contrações.
No final, quando a anestesia finalmente pegou já eram 7:00 da manhã. Vieram dois médicos em seguida estourar a minha bolsa e a essa altura eu já estava com 8,5cm de dilatação. Consegui então relaxar pela primeira vez e dormi cerca de um hora . Às 8:30 vieram fazer um novo exame de toque e eu estava com 10 cm. 

“Lembro de sentir uma pressão muito muito forte e uma vontade louca para fazer força.Meu marido segurou minha mão, minha mãe segurava meu cabelo e eu só empurrava. Não sabia da onde veio tanta força de dentro de mim depois de estar exausta de tanta dor.”

Depois de 15 horas e meia em trabalho de parto e 25 minutos de expulsão, às 8:56 da manhã do dia 15/04/2017 meu primeiro filho nasceu, parto normal, com 3.600 kg forte e saudável e junto com ele eu renasci como mãe.

 

Agradeço primeiramente D’s por me conceder essa dádiva e ao meu marido e minha mãe por terem estado ao meu lado do início ao fim. Sem eles, não teria conseguido vivenciar essa experiência maravilhosa e usar a dor não como minha inimiga, mas sim como minha aliada.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Comment